Busca avançada
Ano de início
Entree

Marcadores de agressividade em tumores de cabeça e pescoço: inclusão de pacientes e coleta de material biológico

Processo: 09/09004-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Eloiza Helena Tajara da Silva
Beneficiário:Daniela Ignacio Pacheco
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/12054-9 - Busca de marcadores de agressividade em tumores de cabeça e pescoço, AP.TEM
Assunto(s):Carcinoma de células escamosas   Marcador molecular

Resumo

O carcinoma epidermóide ou espinocelular de cabeça e pescoço é uma das neoplasias mais freqüentes no Brasil. Os pacientes com tumores em estágios precoces geralmente exibem poucos sintomas, o que resulta em atraso no diagnóstico e diminuição de sobrevida. Além disso, lesões histologicamente semelhantes podem apresentar diferentes comportamentos clínicos e respostas ao tratamento. Infelizmente, apesar dos esforços realizados em pesquisa sobre esses tumores e do progresso nas estratégias de detecção precoce e terapia, o seu prognóstico é ainda limitado e a taxa de sobrevida em 5 anos é baixa.O presente estudo tem como objetivo geral investigar, em carcinomas de cabeça e pescoço, marcadores moleculares de agressividade tumoral que possam ser relevantes para prognóstico e terapia. Os objetivos específicos incluem: (1) investigar por técnicas de genômica e proteômica diferenças nos perfis de expressão gênica e protéica entre carcinomas de cabeça e pescoço e tecidos normais correspondentes (2) e suas relações com parâmetros clínicos e laboratoriais (estágio da doença ou evolução); (3) investigar polimorfismos genéticos associados com padrões metabólicos envolvidos na progressão tumoral; (4) validar os marcadores moleculares identificados por meio de PCR quantitativa, imuno-histoquímica e genotipagem em um grande número de amostras. Para atingir esses objetivos, será analisado o material que vem sendo coletado desde a fase piloto do Projeto Genoma Clínico, que compreende amostras de tumor, margem cirúrgica, linfonodo e sangue de cerca de mil pacientes bem caracterizados do ponto de vista clínico e de seguimento, além de amostras de sangue aproximadamente mil controles.Os resultados poderão contribuir para o esclarecimento dos mecanismos responsáveis pelas alterações genéticas que ocorrem durante a progressão tumoral e suas relações com a constituição genética do tecido. Poderão também auxiliar na identificação de padrões metabólicos e de sinalização anormais com potencial para alvos terapêuticos.O presente projeto pretende despertar na bolsista o interesse pelo trabalho científico bem como treiná-la em atividades de apoio relacionadas com seleção e inclusão de pacientes em estudo clínico, apresentação do projeto e obtenção de consentimento assinado, coleta e armazenamento e organização de dados. As atividades da bolsista incluirão (a) seleção de pacientes elegíveis, (b) apresentação do projeto e obtenção de consentimento assinado (c)organização e registro de informações em bancos de dados,(d)obtenção e organização de dados clínicos de seguimento dos pacientes já incluídos neste estudo . As atividades propostas são fundamentais para que os objetivos do temático sejam alcançados e deverão auxiliar na formação da bolsista e na sua preparação para ingresso no mercado de trabalho ou em curso de pós-graduação.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.