Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da aplicação de flúor fosfato acidulado e uso de dentifrício fluoretado na desmineralização de dentina exposta a um alto desafio cariogênico

Processo: 09/10841-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Cinthia Pereira Machado Tabchoury
Beneficiário:Karla Evelyn Cook
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/11696-8 - Efeito da aplicação de flúor fosfato acidulado e uso de dentifrício fluoretado na desmineralização de dentina exposta a um alto desafio cariogênico, AP.R
Assunto(s):Cariologia   Placa bacteriana   Flúor   Dentina   Aplicação tópica

Resumo

A associação de flúor fosfato acidulado e uso de dentifrício fluoretado não foi ainda testada para prevenção e controle da cárie de dentina radicular, o que poderia ser importante, desde que há uma prevalência crescente de tais lesões, particularmente na população mais idosa. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar in situ o efeito da associação da aplicação de flúor fosfato acidulado e dentifrício fluoretado na composição bioquímica e microbiológica do biofilme e desmineralização de cárie de dentina radicular sob um alto desafio cariogênico. Para isso, um estudo in situ cruzado será conduzido e 12 voluntários adultos usarão um dispositivo intra-oral palatino contendo 6 blocos de dentina bovina hígida, sendo submetidos a 4 grupos de tratamentos: (1) Dentifrício não fluoretado; (2) Dentifrício fluoretado (1100 ppm de F na forma de NaF); (3) Aplicação tópica de F + dentifrício não fluoretado; (4) Aplicação tópica de F + dentifrício fluoretado. A aplicação tópica de F com flúor fosfato acidulado será realizada no 1o dia da fase experimental e serão colocados na parte anterior do dispositivo dois blocos de dentina, os quais serão removidos logo em seguida para determinação do fluoreto fracamente ligado e do fluoreto firmemente ligado. Os voluntários deverão escovar os dispositivos 3 x/dia com os dentifrícios designados para cada fase. Solução de sacarose 20% será gotejada sobre os blocos 8 x/dia. Ao final de cada fase experimental, será determinada a acidogenicidade do biofilme e o mesmo será coletado para as análises microbiológica e bioquímica. Também será analisada a dureza de superfície dos blocos de dentina antes e após os tratamentos, para determinação da porcentagem de perda de dureza de superfície. A análise bioquímica consistirá na determinação da concentração de flúor, cálcio e fósforo inorgânico no fluido e no estroma do biofilme dental e de polissacarídeos extra e intracelulares no estroma do biofilme dental. A análise microbiológica consistirá da contagem de microrganismos totais, estreptococos totais, estreptococos do grupo mutans e lactobacilos.