Busca avançada
Ano de início
Entree

Associações entre aranhas e plantas: história natural, interações multitróficas e mutualismos

Processo: 09/14230-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Gustavo Quevedo Romero
Beneficiário:Adriano Luis Mendonça
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/13658-5 - Associações entre aranhas e plantas: história natural, interações multitróficas e mutualismos, AP.JP

Resumo

Apesar de muitos trabalhos terem mostrado a importância de processos locais (e.g., arquitetura de plantas) na determinação da estrutura de comunidades de aranhas, nenhum trabalho testou se os processos responsáveis pela estruturação em comunidades locais são consistentes geograficamente. Não se sabe até o momento se processos regionais (e.g., distância geográfica) influenciam na estruturação das comunidades de aranhas. Neste trabalho amostrarei aranhas associadas a plantas com diferentes arquiteturas em dez áreas de restingas ao longo do litoral brasileiro. Meu primeiro objetivo é verificar quais os tipos de interações (i.e., aleatório, aninhado ou compartimentado) entre aranhas e plantas; além disso, verificarei se interações entre aranhas e tipos específicos de hábitat são consistentes em diferentes regiões geográficas. Meu segundo objetivo é verificar e testar se o padrão arquitetural de plantas influencia a composição, riqueza, e distribuição da abundância das espécies de aranhas. Meu terceiro objetivo é utilizar comunidades de aranhas associadas a diferentes arquiteturas de plantas (bromélias e outras plantas herbáceas e arbustivas) como modelo para testar as teorias do nicho e teoria neutra, que envolvem, respectivamente, a influência de processos locais e regionais na variação da composição em espécies de aranhas. Uma questão que recebeu destaque nos últimos anos na ecologia foi como processos locais (e.g., estrutura do hábitat) afetam as comunidades animais e se existe uma consistência dos processos locais sobre as comunidades naturais em uma ampla região geográfica. Este trabalho trará uma contribuição inédita e significativa para o entendimento de como a estrutura do hábitat e a variação espacial podem explicar e predizer a dinâmica e estrutura de comunidades de artrópodes Neotropicais.