Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolismo do carbono em cafeeiros e a interação entre as disponibilidades de água e de fósforo

Processo: 09/15226-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Karina Iolanda Silva
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/00196-7 - Metabolismo do carbono em cafeeiros e a interação entre as disponibilidades de água e de fósforo, AP.R
Assunto(s):Fotossíntese   Secas   Troca gasosa   Fósforo   Carboidratos

Resumo

A deficiência hídrica e a baixa disponibilidade de fósforo (Pi) são alguns dos mais importantesfatores limitantes ao crescimento de plantas em regiões tropicais. O objetivo desse projeto de pesquisa é testar a hipótese de que a alta disponibilidade de fósforo amenizará os efeitos negativos da deficiência hídrica no metabolismo de carbono, promovendo menor impacto dessa limitação ambiental na produção de fitomassa de plantas jovens de cafeeiro. A pesquisa será realizada com mudas de cafeeiro arábica (Coffeaarabica L. cv. Catuaí) em casa-de-vegetação. Inicialmente, as mudas serão submetidas a três condições de disponibilidade de fósforo, sendo: baixa disponibilidade (P-); disponibilidade recomendada (PA); e alta disponibilidade (P+). As plantas crescerão nessas condições até que os cafeeiros do tratamento P- exibam sintomas de deficiência nutricional de fósforo. Espera-se que nessa ocasião o Pi armazenado na planta (Picitoplasmático e vacuolar) tenha sido utilizado e assim as respostas fisiológicas constatadas nosexperimentos com baixa disponibilidade hídrica sejam ocasionadas exclusivamente pelo fósforo adicionado no solo. No experimento I, as plantas PA e P+ serão conduzidas em dois níveis de umidade no solo (80% e 30% da capacidade de campo), por 90 dias - sendo avaliado nesse experimento a resposta em longo prazoda disponibilidade de Pi em plantas sob restrição hídrica. No experimento II, as plantas PA e P+ serão submetidas à baixa disponibilidade hídrica pela suspensão da irrigação no solo ou serão mantidas com umidade do solo próximo a 80% da capacidade de campo - sendo avaliadas as respostas fisiológicas em curto prazo. As trocas gasosas, atividade fotoquímica, potencial da água na folha, condutância hidráulica daplanta, conteúdo de pigmentos fotossintéticos, conteúdo de carboidratos e prolina nas folhas, massa seca,características morfológicas e a composição química dos tecidos vegetais serão avaliadas nos dois experimentos. O delineamento experimental será em blocos casualizados, em esquema de parcelas subsubdivididas.Os dados serão submetidos à análise de variância e os valores médios (cinco a dez repetições,dependendo da variável analisada) serão comparados pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade.