Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliacao hemodinamica, respiratoria, hemogasometrica, endocrina e indice biespectral em ovelhas submetidas a laparotomia e anestesiadas com halotano, isofluorano ou sevofluorano

Processo: 09/15398-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Silvia Renata Gaido Cortopassi
Beneficiário:Bruno Gregnanin Pedron
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57098-4 - Avaliacao hemodinamica, respiratoria, hemogasometrica, endocrina e indice biespectral em ovelhas submetidas a laparotomia e anestesiadas com halotano, isofluorano ou sevofluorano., AP.R
Assunto(s):Hemodinâmica   Isoflurano   Anestesiologia   Anestesia   Ovinos   Halotano

Resumo

AVALIAÇÃO VENTILATÓRIA E HEMOGASOMÉTRICA EM OVELHAS SUBMETIDAS À LAPAROTOMIA E ANESTESIADAS COM HALOTANO, ISOFLUORANO OU SEVOFLUORANOO objetivo do presente trabalho é avaliar comparativamente o halotano, isofluorano e sevofluorano sobre as variáveis respiratórias e hemogasométricas em ovelhas submetidas à laparotomia. Serão utilizados trinta ovinos, da raça Santa Inês, castrados, com idade entre um a três anos, submetidos à laparatomia para cirurgia experimental de biópsia hepática, sendo estes escolhidos da forma mais homogênea possível, a fim de diminuir as flutuações dos dados em função das variações fisiológicas individuais. A freqüência respiratória será avaliada pelo analisador de gases (respirações por minuto), sendo o sensor conectado entre a sonda endotraqueal e o circuito circular valvular do aparelho de anestesia. Os volumes corrente e minuto serão avaliados por meio do analisador de gases, sendo o sensor conectado entre a sonda endotraqueal e o circuito circular valvular do aparelho de anestesia.As concentrações inspiradas e expiradas de anestésico (%), tensão de dióxido de carbono no final da expiração (ETCO2 - mmHg), bem como da fração inspirada de oxigênio (%) serão obtidas por meio de analisador gases8, do tipo sidestream, sendo o sensor conectado entre a sonda endotraqueal e o circuito circular valvular do aparelho de anestesia.A saturação da oxi-hemoglobina periférica (%) será avaliada com auxílio do sensor4 acoplado na língua ou em pele glabra e clara. Serão colhidas amostras de sangue arterial para obtenção dos valores de potencial hidrogeniônico no sangue arterial (pH), pressão parcial de dióxido de carbono no sangue arterial (PaCO2), pressão parcial de oxigênio no sangue arterial (PaO2), bicarbonato (HCO3-) e saturação de arterial de oxigênio (SatO2). A colheita de sangue arterial será realizada pelo próprio cateter de mensuração da pressão arterial direta, introduzido na artéria auricular esquerda. O volume de sangue de cada amostra será de 0,5 mL em seringa descartável contendo heparina, sendo a agulha vedada com tampa de borracha, evitando assim o contato do sangue com o ar ambiente, este por sua vez realizado imediatamente após a colheita em analisador de pH e gases sangüíneos. Após jejum de alimentar sólido de 36 horas e hídrico de 8 horas, os animais serão distribuídos aleatoriamente em três grupos de 10 animais sendo designados como GH, GI e GS: em todos os grupos a medicação pré-anestésica será de 0,1 mg/kg de xilazina por via intramuscular. Nos animais do grupo GH a indução da anestesia será realizada com o auxílio halotano a 3% via máscara facial. Uma vez que os animais apresentarem relaxamento mandibular será realizada a intubação orotraqueal e as sondas serão conectadas ao circuito circular valvular do aparelho de anestesia e mantidos em respiração espontânea com halotano com fluxo diluente de 40 mL/kg de oxigênio a 100%. Em GI os animais serão induzidos com isofluorano via mascara facial com isofluorano a 4,5%, onde em seguida receberão sonda endotraqueal, sendo esta conectada ao circuito circular valvular do aparelho de anestesia, e mantidos em respiração espontânea com fluxo diluente de 40 mL/kg de oxigênio a 100%. Os animais do GS receberão sevofluorano via mascara facial a 8% para indução da anestesia. Ato contínuo, após a perda do reflexo laringotraqueal, os animais serão intubados e conectados ao circuito circular valvular do aparelho de anestesia e mantidos em respiração espontânea com fluxo diluente de 40 mL/kg de oxigênio a 100%. Após a adequada manutenção do plano de anestesia nos três grupos, a estimulação nociceptiva será obtida por meio do estímulo cirúrgico de biópsia hepática. Os resultados serão analisados estatisticamente através de programa computacional de análise estatística Minitab, versão 15. Nos dados de distribuição normal será aplicado o teste t de Student e para os de distribuição assimétrica o teste de Man-Whitney.