Busca avançada
Ano de início
Entree

Digestibilidade in vitro de proteína utilizando enzimas espécie-específicas: potencial de identificação de ingredientes de rações sustentáveis para o cultivo de camarões marinhos (Sustain-Ing)

Processo: 09/16936-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Daniel Eduardo Lavanholi de Lemos
Beneficiário:Saulo Edy Kann da Rocha Santos
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/07051-9 - Digestibilidade in vitro de proteína utilizando enzimas espécie específicas: potencial de identificação de ingredientes de reação sustentáveis para o cultivo de camarões marinhos (Sustain-Ing), AP.R
Assunto(s):Camarão   Digestibilidade   Ração

Resumo

Os dados obtidos através da digestibilidade in vivo estão sendo utilizados nas pesquisas de aprimoramento do método in vitro, no entanto, as pesquisas sobre digestibilidade in vivo ainda não são padronizadas e sofrem criticas por falhas devido a diferenças no processo de fabricação da ração, nas densidades de estocagem e parâmetros de alimentação e na qualidade da água distintas do ambiente de produção. Na última década aconteceram grandes avanços na biofiltração, reciclagem da água e na engenharia dos tanques e seus sistemas de remoção de resíduos sólidos que reduzem os custos de tratamento da água e melhoram a eficiência geral dos sistemas. Estas tecnologias atendem bem as necessidades de um laboratório para estudos de nutrição de espécies aquáticas, especialmente nos estudos de digestibilidade nos quais a remoção dos sólidos é um ponto crítico já que estes são a matéria prima principal deste tipo de pesquisa. O Laboratório de Aqüicultura Marinha - LAM do Instituto Oceanográfico da USP em Ubatuba recebeu investimentos da FAPESP, CNPq e Instituto Oceanográfico para realizar pesquisas de digestibilidade in vivo e crescimento. O presente Plano de Trabalho apresenta as atividades que serão realizadas pelo bolsista de Treinamento Técnico Saulo Kann no âmbito do projeto Easyfeed, em andamento com recursos da FAPESP