Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de proteínas quinases relacionadas com a invasão de amastigotas extracelulares (EA) de Trypanosoma Cruzi

Processo: 10/00687-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Diana Bahia
Beneficiário:Alexis de Sá Ribeiro do Bonfim de Melo
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/50551-2 - Identificação e caracterização molecular de proteínas quinases de Trypanosoma cruzi para o estudo da comunicação celular, modelagem molecular e desenho de drogas inibidoras: estudo dos parceiros das vias de sinalização focado na invasão de EA, AP.JP
Assunto(s):Modelagem molecular   Trypanosoma cruzi

Resumo

As proteínas quinases (PKs) compreendem uma grande família de enzimas que medeiam a resposta de células eucarióticas a estímulos externos. As PKs são moléculas chave em várias vias de transdução de sinal, em eucariotos; estão envolvidas em diferentes cascatas de sinalização que controlam diversos processos biológicos, tais como a adesão, alteração no citoesqueleto, migração, proliferação, diferenciação, comunicação celular e sobrevivência. A Doença de Chagas é causada pelo tripanossomatídeo Trypanosoma cruzi e afeta 16-18 milhões de indivíduos, matando de 10 a 20% dos infectados na América Latina. Pouquíssimas PKs foram caracterizadas em T. cruzi, apesar de estar comprovada que vias de sinalização são ativadas quando da invasão do parasita no hospedeiro. O projeto do estudante TT-3 visa caracterizar em nível molecular PKs de T. cruzi, notadamente de formas amastigotas extracelulares (EA), visando a elucidação dos mecanismos de infectividade de formas EA de T. cruzi. O estudante deverá ter boa fluência em atividades de biologia molecular e informática e será essencial na manutenção e confecção de todas soluções e experimentos que envolvam o projeto, assim como aprenderá a manutenção de cepas de T. cruzi e experimentos que envolvem biologia celular. Pretende-se obter resultados e publicação que justifique um convite para seu ingresso no programa de pós-graduação do Departamento, possivelmente em nível de doutorado direto.