Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores etiológicos da prematuridade e consequências dos fatores perinatais na saúde da criança: coortes de nascimentos em duas cidades brasileiras

Processo: 10/00697-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Marco Antonio Barbieri
Beneficiário:Alessandra Santos Zampolo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/53593-0 - Fatores etiológicos da prematuridade e conseqüências dos fatores perinatais na saúde da criança: coortes de nascimentos em duas cidades brasileiras, AP.TEM
Assunto(s):Hipersensibilidade   Assistência perinatal

Resumo

Título: Fatores etiológicos da prematuridade e conseqüências dos fatores perinatais na saúde da criança: coortes de nascimentos em duas cidades brasileiras. 1º Subprojeto: coorte de conveniência - Fatores etiológicos da prematuridade e conseqüências no primeiro ano de vida. 2º Subprojeto: coorte populacional de nascimentos: condições de nascimento e seguimento no primeiro ano de vida.Resumo: A amplitude e a complexidade do projeto temático proposto implicam na necessidade de equipe altamente treinada, motivada, de nível técnico de qualidade. Como compreende dois grandes subprojetos que se desenvolverão em tempos diferentes, mas que se sobrepõem em alguns momentos, conforme demonstrado no cronograma de execução, a solicitação de bolsista de Treinamento Técnico Nível III (TT-3) objetiva a sua integração no projeto de forma a colaborar na supervisão e realização do trabalho de campo, participando das fases de adaptação e testagem dos diversos instrumentos de coleta de dados, como descrito no plano de atividades anexo, visando o cumprimento dos objetivos do estudo e o seu aprendizado e aquisição de experiência em estudos epidemiológicos. No primeiro subprojeto serão avaliados novos fatores de risco para prematuridade como componentes de três cadeias de causalidade: as hipóteses neuroendócrina, imuno-inflamatória e intervenção médica. O segundo subprojeto vai avaliar indicadores de saúde perinatal na coorte populacional de nascidos vivos e seu reflexo nas taxas de prematuridade, comparando-as com dados de coortes já estudadas nos dois municípios. Pretende ainda avaliar o impacto da prematuridade sobre crescimento, desenvolvimento de resistência insulínica, alterações neurocomportamentais e da saúde bucal das crianças dessa coorte populacional, englobando também as crianças nascidas na coorte de conveniência.