Busca avançada
Ano de início
Entree

Populações locais e a conservação do Patrimonio Natural

Processo: 10/07474-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2011
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Celia Regina Tomiko Futemma
Beneficiário:Mayara Roberta Martins
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/53308-1 - Populações humanas locais e a conservação do patrimônio natural, AP.JP
Assunto(s):Áreas de conservação   Patrimônio ambiental   Patrimônio cultural   Conservação dos recursos naturais   Impactos ambientais   Mata Atlântica   Recursos naturais   Produtores rurais   Ecologia humana

Resumo

Um dos maiores desafios para o desenvolvimento rural atualmente é conciliar a garantia da qualidade de vida, entenda-se renda familiar (função econômica) com a conservação do patrimônio natural (função ecológica) e cultural (função antropológica). A função social é de extrema importância para se atingir as funções supracitadas; nesse quesito, incluem-se a organização e a reprodução sociais nos âmbitos domiciliar e comunitário e as instituições locais e regionais. O fortalecimento da estrutura institucional e social das populações de usuários locais cria condições mais favoráveis para o manejo sustentável dos recursos naturais. Este estudo propõe-se a analisar os aspectos sócio-institucionais de populações que vivem sob diferentes formas de apropriação dos recursos naturais e ao mesmo tempo dependem desses recursos (p.ex., floresta e terra) para a subsistência e como fontes de renda. Pretende-se selecionar comunidades quilombolas, cuja propriedade caracteriza-se pela coletividade e as populações que vivem no interior e no entorno de unidades de conservação, cuja propriedade é pública mas com concessão de uso coletivo, todas situadas no estado de São Paulo. Estudar-se-ão as estruturas institucionais locais dessas comunidades e o papel da organização social (capital social) e do conhecimento local-biológico e ecológico--(capital humano) na elaboração e funcionamento dessas instituições. Os dados serão coletados através de entrevistas estruturadas e não-estruturadas individuais e em grupo, e aplicar-se-á um censo para o diagnóstico sócio-econômico e ambiental referente às populações locais. (AU)