Busca avançada
Ano de início
Entree

Os sistemas de espaços livres e a constituição da esfera pública comtemporânea no brasil

Processo: 10/10582-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Paisagismo
Pesquisador responsável:Silvio Soares Macedo
Beneficiário:Marina dos Santos Pereira Bueno
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/56623-2 - Os sistemas de espaços livres e a constituição da esfera pública contemporânea no Brasil, AP.TEM
Assunto(s):Parques   Espaços livres   Praças   Meio ambiente

Resumo

Os Sistemas de Espaços Livres e a Constituição da Esfera Pública Contemporânea no Brasil Este Projeto Temático tem como objeto os sistemas de espaços livres da cidade contemporânea brasileira e a constituição da esfera de vida pública e eles relacionada. Os objetivos são os de aprofundar as discussões junto aos arquitetos paisagistas sobre os espaços livres existentes nas cidades; verificar esses espaços como representantes de uma condição da vida cultural urbana; analisar como os poderes públicos urbanos atuam com relação a eles; construir, a partir da vinculação entre espaços livres e vida pública, um referencial interpretativo da contemporaneidade urbana brasileira. Para tanto, intenta-se que a discussão atinja à escala nacional por intermédio da estruturação de uma rede de pesquisa, cuja constituição será fomentada pela coordenação nacional sediada em São Paulo, na FAUUSP. Conta-se com a participação de diversos laboratórios e grupos de pesquisa de instituições públicas e privadas de nível superior de todas as regiões do País, cujo trabalho em rede visa à construção de um referencial teórico-conceitual e metodológico sobre o assunto, obtido pelo intercâmbio e somatória de conhecimentos oriundos da especificidade, métodos e sugestões de cada pesquisa que integra o Projeto. No estado de São Paulo serão estabelecidas parcerias com as escolas de arquitetura e urbanismo das seguintes universidades paulistas: PUCCAMP, Unesp; todas com experiência em pesquisa na área de conhecimento. O objetivo da criação dos diversos núcleos organizados em uma rede de pesquisa se deve ao fato de um necessário aprofundamento do conhecimento sobre os sistemas de espaços livres da cidade contemporânea brasileira, sua geração, gestão e projeto e de estabelecer padrões nacionais para o assunto, até hoje balizados por padrões europeus adaptados e bastante inadequados para a realidade nacional , tanto cultural, como social e ecológica. Tais parcerias, ao mesmo tempo em que permitirão uma consistência maior na discussão dos problemas nacionais, possibilitarão mais agilidade na obtenção de informações, economizando, portanto, tempo e recursos financeiros. Espera-se como resultado, a identificação de termos comparativos que, num alinhamento, permitam uma interpretação sobre a realidade nacional, pela ótica do arquiteto paisagista e que a publicação do conhecimento compilado possa estimular futuras pesquisas. Portanto, podemos dizer que a pesquisa visa entender e investigar: a conceituação dos espaços livres: tipos convencionais e não convencionais, bem como seu papel na estruturação dos sistemas de espaços livres urbanos; o sistema de espaços livres em diversas áreas urbanas no país, projetadas ou não; a estruturação recente de sistemas de espaços livres em significativas formações urbanas brasileiras, sejam de natureza metropolitana, megalopolitana e formadoras de urbanização difusa; quais as iniciativas das instituições, das empresas e das populações de modo a qualificar os espaços livres públicos; a relação de dependência e complementaridade existente entre os espaços livres públicos e privados, verificando as principais formas de apropriação e as relações entre diferentes práticas espaciais dos diversos elementos dos sistemas (quintais, áreas condominiais, ruas, avenidas, praças, parques e tantos espaços híbridos) realizadas por distintos grupos sociais; a pertinência dos princípios de planejamento de sistema de espaços livres realizados no país, normalmente impregnados de valores culturais anglo-saxões e anglo-americanos, importantes referências na formação dos quadros técnicos, porém insuficientes para a compreensão e proposição em nosso complexo quadro urbano contemporâneo;a contribuição de diferentes sistemas de espaços livres para a constituição da esfera de vida pública contemporânea em diversas realidades urbanas brasileiras; as potencialidades ecológicas do sistema de espaços livres urbanos para conservar e regenerar os recursos naturais.