Busca avançada
Ano de início
Entree

Raça e classe em contextos metropolitanos

Processo: 10/11877-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia do Desenvolvimento
Pesquisador responsável:Marta Teresa da Silva Arretche
Beneficiário:Bruno Kawaoka Komatsu
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14342-9 - Centro de Estudos da Metrópole (CEM), AP.CEPID
Assunto(s):Ensino superior   Mercado de trabalho   Igualdade social   Desigualdade social   Relações raciais   Integração racial   Pobreza

Resumo

O projeto de pesquisa no qual o bolsista será inserido tem como objetivo elucidar as potencialidades analíticas da variável 'raça' nas análises dos fenômenos de produção e reprodução da pobreza e da desigualdade, tema central das pesquisas desenvolvidas no âmbito do Centro de Estudos da Metrópole/Instituto Nacional de Estudos da Metrópole. Ele faz parte de uma agenda mais ampla de pesquisa que visa investigar os efeitos das mudanças na estrutura econômica e das políticas de combate às desigualdades na configuração das desigualdades raciais no Brasil, com particular interesse nos efeitos dessas transformações sobre o mercado de trabalho. Toma-se a primeira década deste século como escopo temporal, uma vez que, nesses dez anos, a sociedade brasileira presenciou mudanças significativas no campo das desigualdades, em geral, e das desigualdades raciais, em particular. Além disso, o país passou por fortes transformações econômicas, como aumento da formalização dos empregos e o crescimento real do salário mínimo. No caso do enfrentamento das desigualdades raciais a implantação de políticas de ações afirmativas e o intenso debate acerca da sua pertinência no enfretamento das desigualdades de oportunidades no Brasil propiciaram o revigoramento do debate sobre 'raça' e classe nas Ciências Sociais - mais especificamente no efeito do atributo 'raça' na configuração das desigualdades sociais e, pela primeira vez, entrou com grande espaço no debate público. Pretende-se, então, enfrentar essa questão considerada crucial nos estudos sobre desigualdades raciais, as fronteiras entre 'raça' e classe. Nesse sentido, as desigualdades raciais serão analisadas a partir de situações empíricas nas quais seja possível considerá-las como contextos similares de classe (como renda, educação, espaço). Tais situações constituem neste subprojeto, dois módulos de investigação: I) Contextos marcados pelo alto grau de pobreza e segregação espacial e II) Contextos marcados por processo de ascensão social via inserção qualificada no mercado de trabalho. No primeiro módulo, o intuito é observar a pertinência analítica da variável 'raça' em situações de elevada pobreza. Nesse caso, a análise estará baseada na comparação entre os resultados de dados de dois surveys realizados pelas equipes do CEM-CEBRAP, no ano de 2006, um deles na Cidade Tiradentes, bairro da cidade de São Paulo e outro, no Bairro da Paz, na cidade de Salvador. O módulo II desenvolve uma análise da inserção dos ocupados com nível superior no mercado de trabalho metropolitano. Neste caso, a análise se concentrará num contexto distinto ao anterior, uma vez que será observada a forma como a 'raça' altera as chances de indivíduos que partilham aquele que é considerado principal atributo para a superação da desigualdade, o diploma de ensino superior. O estudo fará uma análise desse processo de inserção no mercado de trabalho ao longo desta década, procurando identificar os efeitos das mudanças estruturais no mercado de trabalho e das características da oferta de mão de obra sobre as desigualdades raciais. (AU)