Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização energética e ambiental de briquetes produzidos com Rejeitos de Resíduos Sólidos Urbanos e madeira de eucalipto

Processo: 10/14970-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Energia de Biomassa Florestal
Pesquisador responsável:Alcides Lopes Leao
Beneficiário:Humberto Fabrizzi de Figueiredo Pupo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/08378-7 - Otimização energética e ambiental de briquetes produzidos com rejeitos de resíduos sólidos urbanos e madeira de eucalipto, AP.R
Assunto(s):Biomassa   Energia   Resíduos sólidos   Tratamento de resíduos sólidos

Resumo

Este trabalho visará à otimização energética e ambiental de briquetes produzidos com Rejeitos de Resíduos Sólidos Urbanos (RRSU) e madeira de Eucalyptus grandis, como matéria-prima para a produção de briquetes. Estes serão utilizados como fonte de geração de energia. Os materiais utilizados para a fabricação dos briquetes serão Rejeitos de Resíduos Sólidos Urbanos (RRSU) com resíduos madeireiros de Eucalyptus grandis, adicionados dos agentes aglutinantes Resíduo de mandioca e Licor Negro visando aumentar o poder calorífico dos briquetes. As amostras dos RRSU serão coletadas na Usina de Reciclagem e Compostagem de Lixo de Lençóis Paulista, atualmente descartados em aterro sanitário municipal e os resíduos madeireiros em serrarias do município de Botucatu-SP. Esse estudo terá como objetivo proporcionar alternativas para minimizar a quantidade de material destinado aos aterros, objetivando assim ganhos em responsabilidade social e ambiental. Os briquetes serão fabricados com 0, 10, 15, 20, 25 e 30% de RRSU na mistura com resíduos madeireiros. Os resultados energéticos serão analisados através da avaliação do Poder Calorífico Superior (PCS), Poder Calorífico Inferior (PCI) e Poder Calorífico Útil (PCU) das blendas. A briquetagem dos materiais será realizada com o material contendo um teor de água de 12%. Para a avaliação ambiental serão realizadas análises de Cromatografia Gasosa com Detector de Massa, que visará caracterizar os produtos formados durante a sua decomposição térmica e avaliar preliminarmente os efeitos nocivos que poderão causar ao meio ambiente. Assim sendo, o objetivo será otimizar energeticamente e ambientalmente os briquetes produzidos. Desse modo serão exclusos alguns componentes do RRSU considerados poluentes, bem como, serão utilizados resíduos de mandioca e licor negro. (AU)