Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização funcional da proteína CATS e sua participação na proliferação celular e na leucemogênese

Processo: 10/15588-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Convênio/Acordo: DFG
Pesquisador responsável:Sara Teresinha Olalla Saad
Beneficiário:Paulo Castanho de Almeida Pernambuco Filho
Instituição-sede: Centro de Hematologia e Hemoterapia (HEMOCENTRO). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/54870-5 - Functional characterization of the protein and its role in cellular proliferation and leukemogenesis, AP.R
Assunto(s):Clínica médica   Transformação celular neoplásica   Proliferação celular   Leucemia

Resumo

CATS (CALM interacting protein expressed in Thymus and Spleen) interage com a porção central de CALM, que é mantida nas fusões protéicas CALM/AF10 e MLL/CALM, associadas a leucemia mielóide e linfóide aguda (LMA e LLA) e a linfoma maligno. CATS seqüestra a fusão leucêmica CALM/AF10 para o nucléolo e interfere com sua capacidade em ativar transcrição. Porém o envolvimento de CATS em tumorigênesis parece ir além de sua interação com CALM/AF10. CATS é altamente expressa em linhagens leucêmicas e tumorais e é ausente em células T e linfócitos de sangue periférico que não se encontram em estado de proliferação. Os níveis de CATS são dependentes do ciclo celular e são induzidos por mitógenos. O fato da expressão de CATS ser induzida via ativação mitogênica, juntamente com sua significativa expressão em células altamente proliferativas e não em células quiescentes, torna esta proteína um marcador de proliferação e sugere seu envolvimento no controle de proliferação celular. Através de ensaio de duplo híbrido, proteínas que possivelmente interagem com CATS foram identificadas, como a cinase reguladora de ciclo celular KIS e as proteínas apoptóticas SIVA-1 e HAX1, sugerindo a participação de CATS em importantes vias de sinalização que contribuem para a transformação e evolução para leucemia. O objetivo deste trabalho é de investigar a função de CATS e os efeitos que sua depleção e hiperexpressão exercem na proliferação de células tumorais, assim como comprovar a interação de CATS com as proteínas acima mencionadas e desta forma identificar as vias de sinalização em que CATS possa estar envolvida. Também é objetivo deste trabalho investigar a participação de CATS em mielodisplasia e de sua potencialidade como um fator de prognóstico da doença e sua evolução para leucemia. (AU)