Busca avançada
Ano de início
Entree

Padrão de Metilação do DNA genômico e instabilidade de microssatélites em tumores de cabeça e pescoço

Processo: 10/15620-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Erika Cristina Pavarino
Beneficiário:Tatiane Cristina Praxedes Gueroni
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/09669-5 - Padrão de Metilação do DNA genômico e instabilidade de microssatélites em tumores de cabeça e pescoço, AP.R
Assunto(s):Neoplasias de cabeça e pescoço   Metilação de DNA

Resumo

As reações de metilação são intensamente investigadas e relacionadas à etiologia de inúmeros tipos de câncer, uma vez que esse controle epigenético do DNA possui um papel importante no mecanismo de expressão gênica e na manutenção da estabilidade genômica. Sabe-se que a inativação transcricional pela hipermetilação em regiões promotoras de genes supressores de tumor é um importante mecanismo carcinogênico. A aceleração do processo carcinogênico também pode ocorrer pela hipometilação de regiões promotoras de proto-oncogenes, que pode levar à sua ativação. A hipometilação do DNA também se relaciona com a redução da capacidade de reparo dessa molécula e instabilidade de microssatélites. Uma proporção significante de carcinomas com etiologia associada a deficiências na maquinaria de reparo do DNA freqüentemente exibem instabilidade de microssatélites. Com isso, esse trabalho tem como objetivo investigar a associação entre metilação do DNA e instabilidade de microssatélites em tumores de cabeça e pescoço e correlacionar esses dados com os parâmetros clínico-patológicos. O estadiamento dos tumores será analisado de acordo com os parâmetros da Union Internationale Contre Le Cancer (UICC) e American Joint Commitee for Câncer (AJCC). Na análise do padrão global de metilação do DNA genômico será utilizada a técnica Methylation-sensitive arbitrarily primed polymerase chain reaction (MS-AP-PCR). A análise de instabilidade de microsatélites será realizada pela técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) com a utilização de três marcadores: BAT25, BAT26, e D2S123. As análises estatísticas serão realizadas com o auxílio do software Minitab for Windows (Release 12.22). Os resultados deste trabalho poderão contribuir para o conhecimento dos mecanismos de metilação que ocorrem em tumores de cabeça e pescoço e da influência da instabilidade genômica no desenvolvimento tumoral.