Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia in-vitro e in-vivo da irradiação ultravioleta C na manutenção da qualidade do figo Roxo de Valinhos

Processo: 10/17145-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Processamento de Produtos Agrícolas
Pesquisador responsável:Antonio Carlos de Oliveira Ferraz
Beneficiário:Ana Paula de Toledo Scarponi
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Raios ultravioleta   Figo   Pós-colheita

Resumo

O figo 'Roxo de Valinhos' apresenta alto grau de perecibilidade. Devido à falta de utilização de tecnologias apropriadas nas etapas após a colheita ocorrem perdas em curto prazo por danos mecânicos, contaminação microbiológica e distúrbios fisiológicos. Um dos problemas apresentados pelo produto é o desenvolvimento de podridão após a colheita, causados pelos fungos Lasiodiplodia theobromae, Alternaria alternata, Rhizopus stolonifer e Fusarium moniliforme, sendo que os três primeiros apresentam maior incidência. Estes fungos causam perda de qualidade do produto e podem produzir substâncias nocivas à saúde humana. A conservação de alimentos consiste em manter o produto o mais estável possível, considerando suas características físicas, químicas e microbiológicas. A maioria dos métodos químicos para higienização é bastante eficaz, porém apresenta potenciais danosos à saúde do consumidor e do ambiente. Os métodos físicos, eminentemente não invasivos ou não-residuais, podem também preservar com vantagens as características de alimentos. Um deles é a radiação ultravioleta C (UV-C), pois não deixa resíduos, não apresenta restrição legal e não requer equipamentos com elevado nível de segurança, como ocorre em outros tipos de radiação. Por este motivo, há um apelo muito grande na sua utilização na desinfecção superficial do figo 'Roxo de Valinhos'. Os objetivos deste trabalho são avaliar o efeito da radiação UV-C na desinfecção superficial de figos 'Roxo de Valinhos' e avaliar a sensibilidade in-vitro dos fungos Lasiodiplodia theobromae, Alternaria alternata e Rhizopus stolonifer à mesma radiação. Espera-se identificar a energia de radiação UV-C capaz de inibir o crescimento das espécies mencionadas, contribuindo para a manutenção da qualidade do figo após a colheita. Este trabalho é parte de projeto de pesquisa cujo objetivo é combinar os efeitos da atmosfera modificada e radiação ultravioleta C visando reduzir a manifestação microbiológica e prolongar a vida útil do figo 'Roxo de Valinhos'. (AU)