Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do contato célula-célula mediado pelas junções intercelulares no processo de maturação e disfunção das células beta do pâncreas.

Processo: 10/17715-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Carla Beatriz Collares Buzato
Beneficiário:Vanessa Natielle Pereira de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50789-1 - Papel do contato célula-célula mediado pelas junções intercelulares no processo de maturação e disfunção das células beta do pâncreas, AP.R
Assunto(s):Diferenciação celular   Diabetes mellitus tipo 2   Secreção de insulina

Resumo

As células dentro de um tecido e/ou órgão se aderem e interagem por meio de especializações da membrana plasmática denominadas junções intercelulares. Essas estruturas participam de importantes eventos celulares tais como reconhecimento, comunicação, adesão intercelular e diferenciação celular. A função e estrutura das junções intercelulares podem ser reguladas em certas condições in vitro e in vivo, e é notório seu envolvimento em vários processos fisiopatológicos. Nas ilhotas pancreáticas, as diferentes células endócrinas se interconectam por meio das junções de oclusão, comunicante, aderente e desmossomos. Dentre essas, a junção comunicante tem sido a mais estudada e parece ser crucial para o perfeito funcionamento deste órgão. Porém, pouco se sabe sobre a função fisiopatológica e composição bioquímica dos outros subtipos de junções intercelulares no pâncreas endócrino. O objetivo geral deste projeto é investigar o papel do contato intercelular mediado pelas junções de oclusão e aderente no funcionamento do pâncreas endócrino, com ênfase na biologia da célula beta. Para tal, serão empregados modelos animais do processo de maturação e disfunção da célula beta pancreática, a saber: ratos em diferentes fases do desenvolvimento (modelo 1) e camundongos diabéticos após ingestão de dieta hiperlipídica por tempo prolongado (modelo 2), respectivamente. O possível papel das junções de oclusão e aderente na maturação e disfunção da célula beta será estudado nesses modelos através da avaliação da expressão e localização celular de algumas proteínas associadas a essas junções (ocludina, ZO-1, N-CAM, caderina, alfa- e beta-cateninas) nas ilhotas pancreáticas, por meio de imunoistoquímica e Western Blot, em combinação com a análise de aspectos funcionais (secreção de insulina) e morfométricos do pâncreas endócrino.