Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da via Akt através da técnica reverse phase protein array em células de carcinomas mamários invasores obtidas por microdissecção a laser

Processo: 09/07287-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Victor Piana de Andrade
Beneficiário:Fernanda Machado de Melo
Instituição-sede: Hospital A C Camargo. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/10318-0 - Investigação da via Akt através da técnica reverse phase protein array em células de carcinomas mamários invasores obtidas por microdissecção a laser, AP.R
Assunto(s):Receptores hormonais   Proteômica   Neoplasias mamárias   Anatomia patológica

Resumo

O câncer de mama é heterogêneo na morfologia, aspectos moleculares e no comportamento clínico. Atualmente busca-se identificar fatores prognósticos/preditivos para individualizar o tratamento. Para se entender as vias de sinalização das células tumorais é crucial a investigação de células tumorais isoladas, livres de estroma, vasos e células benignas adjacentes. Este isolamento pode ser feito por Microdissecção a LASER (LCM). O Arranjo Protéico de Fase Reversa (RPPA) é uma técnica que quantifica o nível de expressão de proteínas em amostras de células e tecidos com sensibilidade e reproducibilidade. A via Akt tem sido importante alvo de investigação no câncer de mama. OBJETIVO: Combinar as metodologias LCM e RPPA para validar os anticorpos Akt e p-Akt, m-TOR e identificar diferenças na expressão protéica nos casos positivos e negativos para receptores de estrógenos (RE). MÉTODOS: Tecidos tumorais de mulheres entre 55 e 70 anos, portadoras de carcinomas invasivos da mama estágio I ou II, livres de envolvimento axilar serão selecionados para revisão, microdisseção e imunoistoquimica. Do material dissecado por LCM será feita a extração protéica. A quantificação protéica obtida pelo RPPA será comparada àquela obtida pela análise digital da imunoistoquimica realizada no equipamento ACIS III, Dakocytomation. Os resultados podem esclarecer melhor as diferenças de comportamento biológico dos tumores positivos e negativos para receptores hormonais.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.