Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito modulador de estratégias vacinais para tuberculose na encefalite autoimune experimental (EAE)

Processo: 09/01892-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandrina Sartori
Beneficiário:Thais Graziela Donegá França
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/05353-8 - Efeito modulador de estratégias vacinais para tuberculose na encefalite autoimune experimental (EAE), AP.R
Assunto(s):Vacinas de DNA   Vacina BCG   Gene hsp65   Autoimunidade   Tuberculose

Resumo

Este projeto visa investigar o efeito (proteção, exacerbação ou inocuidade) de diferentes formulações vacinais para tuberculose na encefalite autoimune experimental (EAE). Os objetivos são: determinar a presença do plasmídeo em órgãos linfóides secundários e local de inoculação da vacina; caracterizar a resposta imune específica, humoral e celular, desencadeada pela vacina gênica para tuberculose (DNAhsp65) em ratos Lewis; avaliar o efeito imunomodulador de 3 estratégias vacinais para tuberculose, descritas a seguir, nas características clínicas, imunológicas e histológicas da EAE. O delineamento experimental subdivide-se em 5 protocolos. O primeiro inclui 2 grupos experimentais de ratos Lewis fêmeas, que serão inoculados, por via intramuscular, com 1 dose de vacina em diferentes concentrações (100 ou 300 ug). Os animais serão sacrificados em dois períodos (3 e 7 dias), para avaliar a presença de mRNA para hsp65 em órgãos linfóides secundários e músculo por RT-PCR. O segundo inclui cinco grupos experimentais, que serão inoculados, via im, com três doses de vacina, vetor ou salina em diferentes concentrações (100 ou 300 ug). Nestes grupos será avaliada a resposta imune (anticorpos e citocinas) induzida pela DNAhsp65. O quarto consiste em 7 grupos experimentais que serão inoculados, por via intramuscular, com 2 doses de salina, vetor ou vacina, com intervalo de 15 dias. Decorridos 15 dias, serão administrados 5 doses de 50 ug de rhsp65 por via oral em dias alternados. Os animais do quinto protocolo serão inoculados com 1 dose de BCG (0,1 mL) ou salina subcutânea seguida de 1 dose de salina, vetor ou vacina por via intramuscular, após 15 dias. Finalizada a imunização dos protocolos 3, 4 e 5, será desencadeada EAE por inoculação de mielina em ACF. As análises dos protocolos 3, 4 e 5 incluirão escore clínico da doença, peso corpóreo, histopatologia de cérebro e medula espinhal, quantificação de anticorpos séricos anti-hsp65 e anti-mielina e quantificação das citocinas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)