Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos marcadores do estresse oxidativo em pulmão de camundongos alérgicos tratados com inibidores da iNOS

Processo: 09/10278-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Heloisa Helena de Araujo Ferreira
Beneficiário:Aline Andrade Silva
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/10303-2 - Efeito da inibição do óxido nítrico sintase induzível nos marcadores de estresse oxidativo e na inflamação alérgica pulmonar em camundongos, AP.R
Assunto(s):Hipersensibilidade   Óxido nítrico sintase tipo II   Estresse oxidativo   Camundongos   Inflamação

Resumo

RESUMO: O estresse oxidativo tem um importante papel na patogênese da asma devido ao excesso da produção de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio, como o O2*-, o *OH e ONOO-, formado pela ligação do *NO com o O2*-. Normalmente, os pulmões possuem diversos mecanismos de defesa antioxidantes como a enzima superóxido dismutase (SOD), a catalase o sistema glutationa peroxidase (GPx), mas a capacidade antioxidante do trato respiratório está diminuída na asma. Nossos resultados anteriores sugerem que a inibição persistente da produção de *NO em camundongos alérgicos pode resultar em uma inflamação pulmonar tão grave quanto aquela produzida pela exposição somente à OVA (animais controles). DESCRIÇÃO DOS OBJETIVOS: verificar se o agravamento da resposta alérgica na fase tardia da reação alérgica é decorrente do estresse oxidativo.