Busca avançada
Ano de início
Entree

Eficácia terapêutica e pós expositiva de RNAs de interferência (siRNAs) e ribavirina em camundongos infectados com o vírus rábico de origem canina e de morcegos

Processo: 09/08714-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Jane Megid
Beneficiário:Gustavo Puglia Machado
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/11446-1 - Eficácia terapêutica e pós expositiva de RNAs de interferência (siRNAs) e ribavirina em camundongos infectados com o vírus rábico de origem canina e de morcegos, AP.R
Assunto(s):Vírus da raiva   Antivirais   Ribavirina   Expressão gênica   Interferência de RNA

Resumo

A Raiva é uma das zoonoses de maior incidência no mundo, sendo ela encontrada em todos os continentes, fazendo-se exceção a Oceania. No entanto, a sua presença vem sendo detectada em áreas anteriormente consideradas livres, demonstrando uma ampla distribuição e risco à saúde humana e animal. O aumento do número de casos de raiva humana é observado em países em desenvolvimento como o Brasil. A enfermidade é de caráter letal, sendo o tratamento pós-expositivo a principal medida para evitar o desenvolvimento da doença, o qual se baseia na aplicação da vacina antirrábica associada ou não ao soro antirrábico, em número de doses variáveis de acordo com o tipo de exposição. Em função da necessidade de doses vacinais repetidas é muito comum o abandono terapêutico, o que representa risco elevado de desenvolvimento da enfermidade, uma vez que não existe tratamento específico após o início da apresentação dos sinais clínicos. Protocolos terapêuticos utilizando coma e drogas antivirais vem sendo aplicados em seres humanos com resultados positivos e negativos, gerando dúvidas quanto à eficácia frente ao protocolo e origem do vírus rábico infectante. A possibilidade de utilização de RNA de interferência (siRNA) e drogas antivirais (Ribavirina) associadas ou não ao Dimetilsulfóxido no tratamento pós expositivo ou sintomático da raiva experimental em camundongos, proposta neste projeto, representa nova perspectiva no tratamento pós expositivo e terapêutico da raiva e permite responder questões adicionais relativas à eficácia pós expositiva ou terapêutica frente a amostras de origem canina e de morcego. Pretende-se avaliar a eficácia terapêutica e pós expositiva de Short-Interfering RNAs (siRNAs), Ribavirina, em camundongos infectados com o vírus rábico de origem canina frente a origem de morcegos. O presente projeto se constituirá em tese de doutorado da Camila Michele Appolinario, desenvolvimento do projeto de Iniciação Cientifica do Horácio Motta Iungano (bolsista IC FAPESP), permitirá a participação de 2 doutorandos, 2 mestrandos, 2 bolsistas de Iniciação Científica, publicação em periódicos internacionais e apresentação em congressos internacionais. Os resultados fornecerão, adicionalmente, subsídios para o protocolo terapêutico da raiva que presente ser instituído pelo Ministério da Saúde de acordo com Nota Técnica, 2008. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)