Busca avançada
Ano de início
Entree

O plâncton (fitoplâncton e zooplâncton): variações temporal e espacial no Rio Guareí

Processo: 09/08232-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Ensino Público
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Raoul Henry
Beneficiário:Neimara Ramos Americo dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57962-0 - A pesquisa participativa no diagnóstico da qualidade da água no Rio Guareí (Angatuba, SP) e seus efeitos na melhoria do ensino público, AP.EP
Assunto(s):Plâncton   Qualidade da água

Resumo

Trimestralmente (durante um ano), serão coletadas em cada trecho do rio Guareí e do local de referência, amostras de fitoplâncton e zooplâncton, com redes de 50 ¼m e 20 ¼m, respectivamente. No caso do zooplâncton, 300 litros de água serão filtrados usando balde (com volume determinado, de 10 litros) e despejando o seu conteúdo na rede. As amostras serão fixadas com formol 4%. Em laboratório, os diferentes grupos de organismos zooplanctônicos serão identificados segundo grandes grupos (Copepoda, Cladocera e Rotifera), sendo a seguir contados os indivíduos de cada grupo. As densidades serão expressas em número de organismos m-3 para cada trecho e serão transformadas em densidades relativas (% do total) para finalidade comparativa nas escalas espacial e temporal. No caso do fitoplâncton, serão feitas análises qualitativas (composição em classes) e quantitativas (índices de abundância relativa). Para obter material suficiente, para exame da composição, 300 litros de água da superfície do rio serão filtrados. O material retido na rede será transferido em frascos de vidro e fixado com formol 4%. Em laboratório, o material será identificado usando a chave de identificação de Bicudo & Menezes (2008). Ao examinar o material, para cada classe será atribuído um índice de abundância relativa (muito abundante; abundante; comum; raro; ausente). Tanto para o fitoplâncton como para o zooplâncton, serão elaboradas tabelas com finalidade comparativa entre trechos (escala espacial) e trimestres (escala espacial). (AU)