Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação laboratorial da síndrome velocardiofacial e possíveis fenocópias

Processo: 10/19589-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Vera Lúcia Gil da Silva Lopes
Beneficiário:Juliana Cardoso Do Valle
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/08756-1 - Investigação laboratorial da síndrome Velocardiofacial e possíveis fenocópias, AP.R
Assunto(s):Síndrome de DiGeorge   Gene TBX1   Gene FGF8

Resumo

A Síndrome Velocardiofacial (SVCF) é a síndrome de microdeleção cromossômica mais comum na espécie humana, com incidência de 1/4.000 a 1/6.000 nascimentos. As principais características clínicas dessa condição são distúrbios cardíacos congênitos, aparência facial típica, anomalias palatais, hipocalcemia, deficiência imunológica, dificuldade de aprendizado e atraso no desenvolvimento. Uma microdeleção em 22q11.2 é a principal causa da síndrome. No entanto, cerca de 10 a 20% dos pacientes com características clínicas da SVCF não apresentam microdeleção em 22q11.2. Alguns desses pacientes possuem outras aberrações cromossômicas ou microdeleções em outras regiões cromossômicas. Em alguns indivíduos com características clinicas da SVCF, sem microdeleção em 22q11.2, foram encontradas mutações no gene TBX1. Existem evidências que aventam a associação de alterações no gene FGF8 ao fenótipo da SVCF em humanos, baseado em modelos animais. No entanto, até o momento, o gene FGF8 ainda não foi estudado em pacientes com SVCF sem microdeleção. Os objetivos deste trabalho são realizar uma triagem de microdeleções, utilizando a técnica de MLPA, em pacientes com hipótese diagnóstica da SVCF e investigar a presença de alterações de seqüência nos genes TBX1 e FGF8 nos pacientes com resultados de MLPA negativos. Serão incluídos cerca de 60 pacientes e os métodos utilizados serão: cariótipo com bandas G; MLPA, para triagem de microdeleções; FISH, para confirmação dos resultados positivos de MLPA; e seqüenciamento direto dos genes TBX1 e FGF8. Este projeto será desenvolvido no Departamento de Genética Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp e está vinculado a um projeto de auxílio à pesquisa, já financiado pela FAPESP (processo nº 2008/50421-4).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SGARDIOLI, ILARIA C.; VIEIRA, TARSIS P.; SIMIONI, MILENA; MONTEIRO, FABIOLA P.; GIL-DA-SILVA-LOPES, VERA L. 22q11.2 Deletion Syndrome: Laboratory Diagnosis and TBX1 and FGF8 Mutation Screening. JOURNAL OF PEDIATRIC GENETICS, v. 4, n. 1, p. 17-22, MAR 2015. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.