Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do Papel das DNA Polimerases da Família Y na Mutagênese em Caulobacter crescentus

Processo: 10/20780-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Rodrigo da Silva Galhardo
Beneficiário:Magna Magalhães Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/51387-7 - Regulação da mutagênese no modelo de Caulobacter crescentus e suas implicações para a evolução bacteriana, AP.JP
Assunto(s):Mutagênese   Genética microbiana   Biologia molecular   Expressão gênica

Resumo

Caulobacter crescentus é uma proteobactéria alfa de vida livre, considerada um modelo de ciclo celular bacteriano, sendo este muito bem caracterizado. Já foi demonstrado que esta bactéria apresenta várias respostas fisiológicas características do sistema SOS quando irradiada com luz UV, incluindo o aumento da mutagenese (1). O surgimento de mutações no material genético contribui para o surgimento de novos caracteres na população, estas modificações podem gerar fatores fundamentais para a adaptação de microrganismos ao meio ambiente, como exemplo o surgimento de resistência a antibióticos (5). As DNA polimerases de família Y podem promover a introdução de mutações, mesmo utilizando DNA não lesionado como molde, é importante determinar o papel destas polimerases em mutagânese espontânea, ou seja, aquela que ocorre em ótimas condições ambientais e fisiológicas. Porém, há uma maior tendência a introdução de mutações em cepas que são deficientes na via de reparo de emparelhamento errôneo (MMR), as polimerases da família Y podem estar involvidas em tais introduções, gerando variabilidade genética nestas cepas. Em Escherichia coli, duas DNA polimerases da família Y estão presentes: UmuD´2C (PolV) e DinB (PolIV), ambas reguladas pela resposta SOS (3). Caulobacter crescentus apresenta particularidades interessantes com relação às DNA polimerases da família Y. Esta possui o gene dinB, mas este foge do padrão de regulação observado em E.coli, tendo em vista que não é controlado pelo sistema SOS (2). Além disso, este organismo possui os genes imuAB dnaE2 ao invés do operon umuDC (2), que são extremamente conservados em diversas espécies bacterianas. O papel destes genes na modulação das taxas de mutação é ainda praticamente desconhecido. Portanto, pretendemos utilizar Caulobacter crescentus como modelo alternativo à E. coli para estudar o papel das DNA polimerases na modulação da mutagênese.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALEXY O. VALENCIA; VÂNIA S. BRAZ; MAGNA MAGALHÃES; RODRIGO S. GALHARDO. Role of error-prone DNA polymerases in spontaneous mutagenesis in Caulobacter crescentus. GENETICS AND MOLECULAR BIOLOGY, v. 43, n. 1, p. -, 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.