Busca avançada
Ano de início
Entree

Genotipagem dos polimorfismos de base única do gene da IL-28 em indivíduos infectados pelo Vírus da Hepatite C

Processo: 11/02327-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:João Renato Rebello Pinho
Beneficiário:Matheus Barbieri dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/10549-1 - Genotipagem dos polimorfismos de base única do gene da IL-28 em indivíduos infectados pelo vírus da hepatite C, AP.R
Assunto(s):Vírus da hepatite C

Resumo

A infecção pelo vírus da Hepatite C (HCV) é a principal causa de doença hepática no mundo, com prevalência global estimada em 3%. Aproximadamente 30% dos indivíduos infectados pelo HCV eliminam-no espontaneamente, mas a grande maioria dos indivíduos evolui para uma infecção crônica que pode progredir para cirrose e hepatocarcinoma. Cinco estudos recentes do tipo Genome-Wide Association (GWAS) apontaram variações genéticas no gene da IL28B como preditores de resposta ao tratamento com interferon peguilado e ribavirina, bem como forte associação entre o polimorfismo no gene IL28B e o clareamento viral espontâneo. O gene IL28B, localizado no cromossomo 19q13, codifica uma proteína conhecida como interferon l (IFN tipo III). Este IFN é estruturalmente relacionado à superfamília de citocinas tipo IL-10, mas compartilha características funcionais com os interferons tipo I (IFN-a e IFN-b), que são estimulados por infecções virais. Nosso objetivo será verificar a freqüência dos polimorfismos de base única (SNP) rs12979860 e rs8099917 (localizados no cromossomo 19q13) de indivíduos infectados pelo HCV genótipo 1 com diferentes cursos clínicos e em um grupo controle de indivíduos não infectados pelo HCV. Não existem dados sobre a freqüência dos diferentes SNPs na população brasileira e este trabalho será o primeiro a lidar com a sua freqüência em pacientes brasileiros, bem como em um grupo controle de indivíduos não infectados pelo HCV. Serão admitidos pacientes com história de infecção atual ou anterior pelo HCV encaminhados aos Ambulatórios de Hepatologia do Departamento de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e ao Ambulatório de Hepatites do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS, subdivididos nos seguintes grupos: A) 50 pacientes com resolução espontânea da infecção pelo HCV - definida pela ausência de RNA viral detectável por PCR, simultaneamente à detecção de anticorpos anti - HCV em ao menos dois momentos distintos segundo a rotina laboratorial dos serviços envolvidos. Serão excluídos os pacientes com sorologia positiva para HIV e/ou HBsAg. Os resultados positivos obtidos para anti- HCV com o teste ELISA serão confirmados pelo teste de immunoblot (RIBA). Aqueles que apresentarem resultado indeterminado, serão ainda submetidos ao imunoensaio ELISpot para comprovar ou descartar a presença de infecção prévia pelo HCV. Será também realizado neste grupo o teste de sorotipagem para se determinar se quais foram previamente infectados pelo genótipo 1. B) 50 pacientes com infecção crônica pelo HCV e resposta virológica sustentada (SVR) ao tratamento com interferon peguilado e ribavirina - os pacientes com infecção crônica são caracterizados por sorologia positiva para HCV e pela detecção de RNA viral por PCR. A resposta virológica sustentada é definida pela ausência de RNA viral detectável por PCR seis meses após o término do tratamento. Serão excluídos pacientes com sorologia positiva para HIV e/ou HBsAg. C) 50 pacientes não respondedores ao tratamento, isto é, com RNA viral detectável ao término do tratamento com interferon peguilado e ribavirina, ou seja, o melhor tratamento disponível no momento. Serão excluídos pacientes com sorologia positiva para HIV e/ou HBsAg, bem como pacientes com diagnóstico de cirrose hepática. D) Grupo controle com 100 indivíduos da população geral sem infecção prévia pelo HCV. Serão determinados dois polimorfismos de base única (SNPs) ocalizados na região do gene da IL28B (rs12979860 e rs8099917). Para tanto, utilizaremos a técnica de PCR em tempo real.