Busca avançada
Ano de início
Entree

Transformação da paisagem da área de preservação ambiental APA no município de Botucatu-SP

Processo: 11/06416-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Celia Regina Lopes Zimback
Beneficiário:Paula Oddone Souza
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Sensoriamento remoto   Sistema de informação geográfica (SIG)

Resumo

As Áreas de Preservação Ambiental (APA) constituem um tipo de Unidade de Conservação de Uso Sustentável que possuem em seu território áreas públicas e privadas. Para estabelecer e reorganizar o uso do território das APA, visando à conservação do meio ambiente em conjunto com as ações humanas, é necessário um plano de manejo, que deverá ser realizado num prazo de cinco anos da data de criação da APA. A APA Botucatu, criada em 1983, não possui seu plano de manejo completo até os dias atuais. Essa APA possui importantes atributos a serem preservados, como as Cuestas Basálticas, o Aquífero Guarani, maior manancial de águas subterrâneas do mundo, e o sítio arqueológico Abrigo Brandi, além de fragmentos de vegetação nativa que abriga a fauna local. As consequências da falta de organização do uso e ocupação do seu território podem ser observadas num estudo comparativo do uso e ocupação do território da APA que será o objetivo do presente trabalho. A comparação da ocupação do território da APA Botucatu inserido dentro do município de Botucatu será entre os anos de 1985 e 2010, por meio de imagens de satélites dos respectivos anos, além de propor ações para seu uso. O sensoriamento remoto (SR) com auxílio de um sistema de informação geográfica (SIG) têm-se mostrado excelentes ferramentas para esse fim.