Busca avançada
Ano de início
Entree

Redes sociais na internet, Mobile marketing e inclusão digital: um estudo baseado em atitudes do consumidor baixa renda

Processo: 11/07341-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Bacha
Beneficiário:Tabata Occhipinti Madeira
Instituição-sede: Centro de Comunicação e Letras (CCL). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51922-7 - Redes sociais na internet, mobile marketing e inclusão digital: um estudo baseado em atitudes do consumidor baixa renda, AP.R
Assunto(s):Inclusão digital   Marketing   Redes sociais   Dispositivos móveis   Telefonia celular   População de baixa renda   Comportamento do consumidor   Internet

Resumo

Esse projeto é continuação de dois projetos anteriores apresentados e aprovados pela Fapesp: Telefonia Móvel Como Fator De Inclusão Social: A Influência Das Ações De Marketing Integrado De Operadoras E Fabricantes No Comportamento De Lazer Dos Consumidores Das Classes C D, E (2006) e Celular e Inclusão Social: Estudo baseado em atitudes do usuário de baixa renda (2009). É possível admitir que para a população de baixa renda pesquisada, o celular seja fator contributivo para a inclusão social, na medida em que facilita o adensamento da malha de relações comunicativas entre as pessoas, o que impulsiona o indivíduo para o exercício da cidadania ativa. E, quanto à atitude em relação ao celular, foi possível apontar a existência de segmentos nas classes C D E, com características bastante diferenciadas, que exigem comunicações e canais específicos para que o diálogo possa ser estabelecido. As principais justificativas para este estudo se referem à importância das redes sociais na Internet como instrumento de comunicação e socialização, às altas taxas de crescimento do mercado de telefonia móvel no país e também ao interesse crescente pelo comportamento do consumidor denominado baixa renda e à falta de trabalhos acadêmicos relacionados à baixa renda e redes sociais na Internet. Ainda que a telefonia celular, internet e redes sociais pareçam temas demasiadamente explorados pelas pesquisas, ainda assim têm emergido facetas para gerar intensas investigações das ciências sociais aplicadas, e, em especial, da comunicação, possibilitando rever o conceito de inclusão social e consequentemente a digital da renda baixa. (AU)