Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da Sobrecarga Salina Durante a Gestação e Lactação Sobre as Alterações Neuroendócrinas e Comportamentais da prole na idade adulta.

Processo: 11/03368-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:José Antunes Rodrigues
Beneficiário:Marcia Santos da Silva Umeoka
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/50611-8 - Regulação neuroendócrina do equilíbrio hidrossalino e da ingestão alimentar: aspectos fisiológicos, fisiopatológicos e moleculares, AP.TEM
Assunto(s):Gravidez   Neuroendocrinologia   Comportamento apetitivo

Resumo

Em várias espécies de mamíferos, a gravidez é uma fase do ciclo reprodutivo que necessita de muita energia e nutrientes. Vários estudos epidemiológicos e experimentais têm demonstrado que a exposição da rata gestante a ambientes adversos parece programar permanentemente a fisiologia e o metabolismo do feto, com conseqüências sobre a sua fisiologia de um modo geral. Crias adultas de mães submetidas a uma dieta elevada em sal durante a gravidez apresentam pressão sanguínea aumentada, com concomitante aumento nos níveis renais de angiotensina (Ang II), sugerindo que, dieta rica em sal, durante o desenvolvimento intra-uterino pode alterar permanentemente os mecanismos que regulam o funcionamento cardiovascular, endócrino e o metabolismo de uma forma geral. Diante disto, nesse estudo, será investigada na vida adulta (aos 40 e 60 dias) da prole oriunda de mães que deverão receber sobrecarga salina (NaCl 0.9%) durante todo o período da gestação e lactação: a) o comportamento apetitivo de água e NaCl 1,8%; b) a excreção de água e sódio; c) a concentração plasmática de AVP, OT, ANP ANGII, corticosterona e Prl; d) a ativação dos neurônios ocitocinérgicos e vasopressinérgicos do PVN e SON, bem como dos neurônios catecolaminergicos do NTS, em condições basais e sob vários estímulos (variação da osmolalidade e volume plasmático, estresse de contenção); e)determinar a evolução temporal da expressão do RNA mensageiro da AVP e OT no PVN e SON através da técnica de PCR em tempo real (RT-PCR) em ratos submetidos aos mesmos paradigmas experimentais descritos acima.