Busca avançada
Ano de início
Entree

A infusão de nó-de-cachorro (Heteropterys aphrodisiaca, o. Mach, 1949) ameniza os efeitos colaterais da ciclosporina a ou altera a sua atividade imunossupressora em Ratos Wistar?

Processo: 11/01160-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Mary Anne Heidi Dolder
Beneficiário:Karine Moura de Freitas
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Sistema imune   Fitoterapia   Microscopia

Resumo

A Ciclosporina A (CsA) é uma droga imunossupressora originalmente isolada de micélio dos fungos Tolypocladium inflatum Gams e Cylindrocarpon lucidum. É um polipeptídio neutro e hidrofóbico composto por 11 aminoácidos. Esta droga é amplamente utiliza na terapia pós-transplante de órgãos e no tratamento de doenças auto-imunes. Sua atividade imunossupressora está ligada a uma série de eventos que culminam com a inibição da produção de interleucina 2 (IL-2) que leva à redução da proliferação de linfócitos T. Apesar de sua ampla utilização e eficiência como imunossupressora, a CsA causa diversos efeitos colaterais, dentre eles nefrotoxicidade, hepatotoxicidade e danos a órgãos do aparelho reprodutor masculino (testículo e próstata). Estes efeitos colaterais provavelmente estão relacionados à atividade oxidante desse medicamento, que leva a uma maior produção de espécies reativas de oxigênio que causam danos celulares. Heteropterys aphrodisiaca, planta natural do cerrado brasileiro, é utilizada popularmente como tônico e estimulante das funções cerebrais, além de ser afrodisíaca. Pesquisas revelaram que o tratamento com extrato liofilizado de H. aphrodisiaca tem atividade antioxidante no cérebro de ratos velhos. Em trabalho realizado em nosso laboratório, a infusão de H. aphrodisiaca foi eficiente para amenizar os danos causados pela CsA no testículo e próstata de ratos. Além disso, H. aphrodisiaca também parece ser eficiente contra a hepatotoxicidade induzida por esta droga. Apesar de todos estes estudos com tratamento conjunto de H. aphrodisiaca e CsA ainda não se sabe se a planta afeta a atividade imunossupressora desta droga. Este projeto tem como objetivo avaliar se a atividade imunossupressora da CsA é mantida no tratamento conjunto com H. aphrodisiaca e confirmar a proteção conferida pela planta aos rins, fígado, testículo e próstata.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KARINE M. DE FREITAS; JACQUELINE M. ALMEIDA; JULIANA C. MONTEIRO; MARIA APARECIDA S. DIAMANTE; JÉSSICA S.F. DO VALE; CAMILA CAMARGO; MARÇAL H.A. JORGE; HEIDI DOLDER. The effects of Cyclosporin A and Heteropterys tomentosaon the rat liver. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 87, n. 1, p. -, Mar. 2015.
DE FREITAS, KARINE M.; ALMEIDA, JACQUELINE M.; MONTEIRO, JULIANA C.; DIAMANTE, MARIA APARECIDA S.; DO VALE, JESSICA S. F.; CAMARGO, CAMILA; JORGE, MARCAL H. A.; DOLDER, HEIDI. The effects of Cyclosporin A and Heteropterys tomentosa on the rat liver. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 87, n. 1, p. 369-379, MAR 2015. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.