Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro do efeito de filtros solares sobre a atividade de antioxidantes envolvidos no sistema de defesa da pele

Processo: 11/00709-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Maria José Vieira Fonseca
Beneficiário:Lívia Matsuda de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Superóxido dismutase   Fotoproteção   Fibroblastos   Citotoxicidade   Catalase   Protetores solares

Resumo

Segundo o Instituto Nacional do Câncer - INCA, o câncer de pele é considerado o maior e o mais crescente problema de saúde pública no Brasil, sendo a radiação ultravioleta (RUV) o seu maior agente etiológico. Em decorrência da destruição da camada de ozônio pela poluição, a incidência da RUV sobre a terra tem aumentado, e consequentemente, o número de casos de câncer de pele tem elevado cada vez mais. Diversos estudos têm demonstrado que os danos causados pela radiação solar à pele são causados frequentemente pela geração de radicais livres e pela ativação de mediadores do processo inflamatório. Com o objetivo de reduzir os fotodanos da radiação solar, recomenda-se o uso de bloqueadores solares contendo filtros UV, no entanto, o aumento do uso dos bloqueadores tem coincidido com o aumento do câncer de pele. Estudos têm concluído que os filtros solares são capazes de penetrar na pele e agir como fontes de formação de espécies reativas de oxigênio (EROs) quando submetidos à radiação ultravioleta. Além disso, os filtros solares sofrem processos de degradação induzidos pela radiação o que leva a uma redução na capacidade de proteção da pele e também a geração de espécies potencialmente tóxicas. O presente estudo visa avaliar a citotoxicidade dos filtros solares previamente irradiados ou não utilizando a cultura de fibroblastos e estudar o efeito dos filtros solares submetidos à radiação UV na atividade de importantes enzimas antioxidantes presentes na pele tais como a superóxido dismutase, a catalase e sobre o antioxidante endógeno GSH.