Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da injeção de ácido ascórbico e do estresse calórico na incubação sobre o desempenho e características fisiológicas e comportamentais de frangos de corte criados sob diferentes temperaturas

Processo: 11/08365-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Isabel Cristina Boleli
Beneficiário:Mariana Thimotheo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/15280-0 - Efeito da injeção de ácido acórbico e do estresse calórico na incubação sobre o desempenho e características fisiológicas e comportamentais de frangos de corte criados sob diferentes temperaturas, AP.R
Assunto(s):Biologia do desenvolvimento   Incubação

Resumo

O experimento será realizado no setor de avicultura da Unesp/Jaboticabal, para avaliar o desempenho, as respostas fisiológicas, anatômicas, comportamentais e o rendimento de carcaça, de frangos de corte submetidos a diferentes condições de temperatura de criação, provenientes de ovos injetados com ácido ascórbico (AA), submetidos ou não ao estresse calórico, com o objetivo de encontrar manejos para minimizar os efeitos do estresse calórico durante a criação. O experimento será constituído de duas fases (incubação e criação). Na incubação, serão realizados dois experimentos, diferindo na temperatura de incubação (com ou sem estresse calórico). Em cada experimento serão utilizados 1.000 ovos férteis de frango de corte. O delineamento será o inteiramente casualizado, com 5 tratamentos (níveis de aplicação de AA), com 200 ovos/tratamento. Após a análise dos dados coletados nos experimentos conduzidos durante a incubação, serão realizados dois experimentos, na fase de criação, utilizando-se 2.160 pintos de corte em cada um. O delineamento será o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3 x 4 (níveis de aplicação de AA, com ou sem estresse calórico durante o período de incubação e temperaturas estabelecidas nas câmaras climáticas durante o período de criação das aves), com 6 repetições de 30 aves cada. Os dados serão analisados pelo programa SAS ®. Para a incubação, pelos modelos de regressão polinomial. Para a criação, se houver interação significativa (P<0,05) entre os tratamentos, será feito o desdobramento dos níveis dentro de cada temperatura, pelos modelos de regressão polinomial. Caso não ocorra interação significativa (P>0,05), as médias dos níveis de AA serão analisadas, pelos modelos de regressão polinomial e as médias das temperaturas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade.