Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação cardiocirculatória em condições fisiológicas e fisiopatológicas

Processo: 11/01777-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Helio Cesar Salgado
Beneficiário:Marina de Toledo Durand
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/50389-6 - Regulação cardiocirculatória em condições fisiológicas e fisiopatológicas, AP.TEM
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Sistema nervoso autônomo   Hipertensão   Barorreflexo   Telemetria   Insuficiência cardíaca

Resumo

O presente temático consiste de 5 subprojetos com os seguintes objetivos. No Subprojeto 1 será estudada, em ratos e camundongos normotensos anestesiados, a depressão pós-estimulação (DPE) da atividade do nervo depressor aórtico (NDA) após a estimulação elétrica do coto periférico. Será examinada, particularmente, a participação de fatores autócrinos/parácrinos (PGI2 e ROS) na gênese da DPE do NDA. No Subprojeto 2 será desenvolvida, e padronizada, a técnica para marcação imunohistoquímica de substância P no NDA de ratos normotensos, e a conseqüente quantificação das fibras mielínicas marcadas para substância P. No Subprojeto 3 serão estudadas as respostas hemodinâmicas à estimulação elétrica do NDA, em ratos acordados com hipertensão arterial induzida pelo L-NAME, submetidos ao bloqueio farmacológico pela metilatropina, atenolol, e prazosin. Assim, será avaliado o papel relativo das aferências autonômicas (simpática e parassimpática) na regulação da pressão arterial e freqüência cardíaca deste modelo de hipertensão arterial. Além disso, serão examinadas as respostas de fluxo e resistência vascular dos leitos mesentérico e trem posterior pela técnica de fluxometria Doppler. No Subprojeto 4 será avaliada a atividade do nervo simpático renal, por meio da telemetria, em ratos acordados em diferentes fases da evolução (2, 7 e 14 dias) da hipertensão arterial induzida pelo L-NAME. No Subprojeto 5 será estudada, em ratos e camundongos acordados com insuficiência cardíaca crônica, a influência do tratamento crônico com piridostigmina sobre o tônus autonômico cardíaco, e sobre a variabilidade do intervalo de pulso e pressão arterial no domínio do tempo (variância) e da freqüência (análise espectral). Além disso, será estudado o controle barorreflexo da freqüência cardíaca, avaliando-se a sensibilidade espontânea do barorreflexo pelo método da seqüência. Os estudos de variabilidade cardiocirculatória em camundongos serão realizados por meio da telemetria. Ainda no subprojeto 5 será avaliada, em ratos e camundongos anestesiados, a influência do tratamento crônico com piridostigmina sobre a função cardíaca, por meio da curva de pressão vs volume do ventrículo esquerdo.