Busca avançada
Ano de início
Entree

Enunciação e subjetividade nos discursos universitários de formação e avaliação

Processo: 11/06360-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Véronique Marie Braun Dahlet
Beneficiário:Véronique Marie Braun Dahlet
Anfitrião: Alain Rabatel
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Lumière Lyon 2, França  
Assunto(s):Enunciação   Argumentação   Subjetividade   Discursos   Estudantes   Autobiografias

Resumo

Para nossas universidades em plena mutação, a importância de elaborar um aparato de avaliação tanto para elas mesmas quanto para as outras instituições de ensino superior, nacionais e internacionais, faz com que vale a pena investigar os escritos universitários por eles serem cruciais nessa mutação. Assim, o objetivo da pesquisa é de aprofundar os estudos sobre escritos universitários, tendo como foco os Memoriais apresentados no âmbito do concurso de Livre-Docência. Nos ateremos à vertente da enunciação, enquanto manifestação das configurações da subjetividade num discurso de cunho institucional. A análise das marcas da subjetividade buscará mostrar como se dá esse movimento de constituição do eu, que, por ser sujeito e objeto do discurso em processo, tenta embutir o acontecido com aquilo que é linguisticamente dado como um por vir. É previsto a pesquisa se realizar na Universidade Lumière Lyon 2, onde fica alocado o grupo de pesquisa ICAR (Interactions, Corpus, Apprentissages, Représentations), com a supervisao do Professor Alain Rabatel. Como resultado do estágio, esperamos aprofundar os conhecimentos sobre o processamento da subjetividade nos Memoriais que permitirão perceber como o sujeito, na sua dimensão pessoal e institucional, opera uma (re)criação de si através da linguagem, sob o olhar e a avaliação institucional. (AU)