Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação da leptina nas alterações observadas em células endoteliais durante o desenvolvimento da inflamação pulmonar - estudo in vitro

Processo: 11/09947-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Richardt Gama Landgraf
Beneficiário:Rebéca Mantuan Gasparin
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/01404-0 - Estudos in vivo e in vitro da participação da leptina em diferentes modelos de inflamação pulmonar: mediadores inflamatórios e vias de sinalização envolvidas, AP.JP
Assunto(s):Moléculas de adesão celular   Mediadores lipídicos   Leptina   Inflamação   Células endoteliais

Resumo

O envolvimento da leptina sobre diversas células do sistema imune tem sido demonstrado nos últimos anos em vários modelos experimentais de inflamação. Entretanto, o papel da leptina na resposta inflamatória pulmonar, em especial sua ação na expressão das moléculas de adesão e, por conseguinte, na transmigração leucocitária é pouco conhecida. Para aprofundamento dos mecanismos envolvidos, células endoteliais pulmonares de animais selvagens e deficientes para leptina serão isoladas e estimuladas (ou não) com TNF-a, incubadas (ou não) com doses crescentes de leptina recombinante, para avaliação dos seguintes parâmetros: a) Expressão de moléculas de adesão (P-selectina, E-selectina, ICAM-1 e VCAM-1); b) Expressão das enzimas 5-lipoxigenase e ciclooxigenase (1 e 2); c) Produção de mediadores inflamatórios como óxido nítrico, prostaglandina E2 e leucotrienos; e d) Estudos de transmigração leucocitária. Uma vez demonstrada a participação da leptina neste processo, nós identificaremos as principais vias de sinalização envolvidas.