Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação higiênico-sanitária, pesquisa de esherichia coli patogênica, Salmonella e Staphylococcus coagulase positivo e relação da contaminação microbiológica na água, sedimento e camarão-da-amazônia (Macrobrachium amazonicum) de viveiros

Processo: 11/01774-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Luiz Augusto Do Amaral
Beneficiário:Thaiza Rancan Ferreira da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde pública   Sedimentos

Resumo

Resumo: O crescimento na produção do camarão de água doce e o potencial da espécie nativa Macrobrachium amazonicum para o cultivo comercial traz um importante aspecto a ser discutido que é a segurança dos alimentos e controle microbiológico na comercialização desse produto. O mercado de alimentos está submetido à vigilância e normas cada vez mais rígidas, já que doenças causadas por alimentos contaminados causem grandes prejuízos à saúde, podendo causar até a morte, além de perdas econômicas relacionados às despesas médicas. O camarão é um alimento com grande potencial de causar doenças devido às suas características de alto teor protéico e pH próximo à neutralidade. Uma das formas de contaminação microbiológica do camarão está relacionada ao seu cultivo, seja pelo uso de água de má qualidade para abastecimento dos viveiros ou pelo manejo inadequado que favorece o aparecimento de microrganismos patogênicos na água. No presente trabalho será feita a avaliação da qualidade higiênico sanitária do camarão, sedimento e água do viveiro, através da enumeração de coliformes totais e termotolerantes, além de averiguar a presença de Eschericia coli patogênica, Salmonella e enumerar estafilococos coagulase positivos, que são microrganismos causadores de doenças de origem alimentar. Objetiva-se verificar se existe uma correlação entre a contaminação do camarão com a água e sedimento do viveiro, além de comparar os resultados obtidos com a legislação para água e camarão.