Busca avançada
Ano de início
Entree

Regulação neuroendócrina do equilíbrio hidrossalino e da ingestão alimentar: aspectos fisiológicos, fisiopatológicos e moleculares

Processo: 11/09223-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:José Antunes Rodrigues
Beneficiário:Ernane Torres Uchôa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/50611-8 - Regulação neuroendócrina do equilíbrio hidrossalino e da ingestão alimentar: aspectos fisiológicos, fisiopatológicos e moleculares, AP.TEM
Assunto(s):Neuroendocrinologia

Resumo

Uma das principais linhas de pesquisa do Laboratório de Neuroendocrinologia do Departamento de Fisiologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto consiste no estudo da participação do sistema nervoso central (SNC), no controle da homeostase hidroeletrolítica e energética. Um dos aspectos abordados no presente Preojeto Temático tem como investigação o controle neuroendócrino da ingestão alimentar. Um grande avanço tem sido observado na literatura com relação aos mediadores envolvidos na homeostase energética, tanto no controle da ingestão alimentar como no gasto energético. Este avanço tem contribuído para o melhor conhecimento dos aspectos fisiológicos da regulação da homeostase energética, mas também na investigação de possíveis cusas monogênicas de obesidade no homem. Dentro deste contexto, diversas evidências têm indicado a interação de fatores hipotalâmicos-hipofisários no controle da ingestão alimentar. Como exemplo podemos citar o fator liberador de corticotrofina (CRF), que atua como principal secretagogo do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) e possui ações anorexígenas bem establecidas. Ainda a modulação bidirecional envolvendo o controle da ingestão alimentar e regulação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HHA) de peptídeos como transcrito regulado pela cocaína e anfetamina (CART) e colecistocinina CCKA tem sido discutida na literatura. Os hormônios gonadais também participam na regulação da ingestão alimentar, do peso e da composição corporal de várias espécies. Assim, a falta dos hormônios ovarianos leva ao rápido ganho de peso e ao aumento na ingestão alimentar, sendo estes efeitos mediados por regiões hipotalâmicas específicas. Assim, o Projeto 2 envolve a investigação da interação da regulação hipotalâmica hipofisária e controle da ingestão alimentar. A participação de diferentes neuropetídeos envolvidos no controle da ingetsão alimentar será verificada em modelos de ativação do eixo HHA, induzida pela endotoxemia, e em modelos de ovariectomia em ratos. No controle da homeostase energética, fatores periféricos como a insulina e leptina contribuem para a sinalização ao sistema nervoso central a cerca do estoque energético do organismo. A insulina apresenta funções metabólicas bem estabelecidas no controle do metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, estando a sensibilidade tecidual à insulina sob influência de outros fatores, entre os quais os glicocorticóides, cujas ações são opostas às da insulina. A síndrome metabólica constitui um espectro de distúrbios metabólicos que predispõem ao desenvolvimento de doença cardiovascular, como hipertensão arterial e dislipidemia. O mecanismo fisiopatológico da síndrome permanece obscuro, porém, alguns fatores como obesidade e resistência insulínica parecem estar intimamente relacionados às alterações envolvidas na doença. Assim, ainda no Proejto2, realizaremos o estudo molecular do gene da proopiomelanocortina e receptor 4 da melanocotina em uma série de indivíduos com obesidade de início precoce. Será realizada também a investigação da sensibilidade in vivo e in vitro aos glicocorticóides em pacientes com síndrome metabólica. Avaliaremos também a estrutura do gene do receptor de glicocorticóides, visando a identificação de polimorfismos e sua associação com desenvolvimento dos fatores de risco cardiovasculares presentes na síndrome metabólica

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
UCHOA, ERNANE TORRES; RORATO, RODRIGO; RUGINSK, SILVIA GRACIELA; BORGES, BEATRIZ DE CARVALHO; ANTUNES-RODRIGUES, JOSE; ELIAS, LUCILA L. K. Corticotrophin-releasing factor receptor 2 mediates the enhanced activation of satiety-related responses through oxytocin neurons in the paraventricular nucleus of the hypothalamus after adrenalectomy. Neuroscience Letters, v. 606, p. 123-128, OCT 8 2015. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.