Busca avançada
Ano de início
Entree

Reparo ósseo ao redor de implantes instalados em alvéolos cirúrgicos preparados por meio de fresas, ultrassom piezoelétrico e laser Er,Cr:YSGG - estudo radiográfico, biomecânico, histomorfométrico e imunohistoquímico em ratos

Processo: 11/09487-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Elcio Marcantonio Junior
Beneficiário:Paula Delello Macedo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/16645-2 - Reparo ósseo ao redor de implantes instalados em alvéolos cirúrgicos preparados por meio de fresas, ultrassom piezoelétrico e laser Er,Cr:YSGG - estudo radiográfico, biomecânico, histomorfométrico e imunohistoquímico em ratos, AP.R
Assunto(s):Laser   Piezocirurgia   Implantodontia   Reparo ósseo   Ósseointegração   Osteotomia   Implantes dentários

Resumo

Este trabalho se propõe a analisar o processo de reparo ósseo e a osseointegração de implantes inseridos em leitos cirúrgicos preparados por meio de fresas convencionais (C), dispositivo piezoelétrico (P) e laser Er,Cr:YSGG (L). Para tanto, dois estudos distintos serão conduzidos. No Estudo 1, 144 ratos serão divididos em 3 grupos (C; P; L) com 48 animais cada. Os animais serão anestesiados e suas as tíbias serão cirurgicamente expostas para a criação de um alvéolo cirúrgico de 2 milímetros de diâmetro na metáfise de ambas as tíbias. Em seguida, 1 implante usinado será inserido em cada alvéolo criado. Oito animais em cada grupo serão sacrificados nos períodos de zero, 3, 7, 15, 30 e 60 dias pós-operatórios. Após o sacrifício, o implante da tíbia direita será utilizado para análise de subtração radiográfica e posteriormente análise de torque de remoção. O implante da tíbia esquerda será submetido ao processamento laboratorial de cortes não descalcificados para análise histométrica. No Estudo 2, 144 ratos serão divididos em 3 grupos com 48 animais cada (C; P e L) da mesma forma que no estudo anterior. Em cada metáfise tibial direita será realizado um defeito de 2 milímetros de diâmetro de acordo com dada grupo. Após o sacrifício, nos mesmos períodos do estudo 1, as peças serão reduzidas e submetidas ao processamento laboratorial para análise histológica, histométrica e imunohistoquímica. Os valores obtidos serão submetidos à análise estatística (p=0,05). Os resultados obtidos em ambos os estudos serão utilizados comparativamente para a compreensão do processo de formação óssea ao redor dos implantes.