Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de transcritos e proteínas de fusão mitocondrial em oócitos e embriões de camundongos

Processo: 11/09944-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Marcos Roberto Chiaratti
Beneficiário:Laís Gonzaga Machado Snidei
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Mitocôndrias   DNA mitocondrial   Genes mitocondriais   Mitofusinas   Mitofusina 1   Mitofusina 2   Dinamina mitocondrial como GTPase   Oócitos   Embrião

Resumo

Disfunções mitocondriais causadas por mutações no DNA mitocondrial (mtDNA) representam um importante grupo de patologias humanas de herança materna. Posto que não há tratamento eficaz para estas patologias, grande enfoque tem sido dado à prevenção da sua transmissão para a geração seguinte. No entanto, não é possível predizer com acurácia o risco de uma mulher afetada transmitir a patologia para seus descendentes. Existem evidências de que mutações patogênicas no mtDNA são eliminadas após poucas gerações. Moléculas de mtDNA mutantes e selvagens podem coexistir numa mesma célula, tecido ou indivíduo e a manifestação da patologia é dependente da proporção de moléculas mutantes. O efeito destas mutações na função mitocondrial pode ser minimizado pela fusão de mitocôndrias mutantes com mitocôndrias selvagens, diminuindo, deste modo, a proporção de cópias mutantes. Durante o desenvolvimento pré-implantação, o mtDNA não é replicado e cada mitocôndria contem somente 1-2 cópias de mtDNA. Este reduzido número de cópias por organela parece maximizar o efeito de mutações na função da organela, possibilitando a eliminação das mitocôndrias com mtDNA mutante (e.g. mitofagia). Neste contexto, é plausível considerar que durante o desenvolvimento embrionário inicial não há fusão mitocondrial para que as moléculas de mtDNA mutantes possam ser distinguidas das moléculas selvagens por causarem disfunção da organela. Por tanto, o objetivo deste projeto é investigar, em oócitos e embriões de camundongos, a existência de fatores-chave (Mfn1, Mfn2 e Opa1) para a ocorrência de fusão mitocondrial. (AU)