Busca avançada
Ano de início
Entree

Geocronologia e interpretações paleoambientais de sedimentos clásticos em cavernas da Bahia

Processo: 11/10442-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Ivo Karmann
Beneficiário:Joyce Aguiar Calandro
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/20560-2 - Geocronologia e interpretações paleoambientais de sedimentos clásticos em cavernas do estado da Bahia, AP.R
Assunto(s):Espectrometria de massas   Isótopos estáveis

Resumo

Propõe-se o estudo estratigráfico e geocronológico de sedimentos detríticos de cavernas do estado da Bahia visando obter idades do soterramento de grãos de quartzo através da técnica de datação por radionuclídeos cosmogênicos. As idades das fases de deposição e erosão de sedimentos clásticos registrados nas cavernas da Chapada Diamantina deverão contribuir no estudo dos efeitos de eventos climáticos do Quaternário (como, p.ex., os eventos milenares Younger Drias, Heinrich e o ultimo máximo glacial, LGM) sobre a dinâmica de sistemas cársticos. Estas variações de paleovazão e do nível d`água dos rios subterrâneos serão comparadas e integradas com variações de paleopluviosidade indicadas pelos registros já obtidos de variações de ´18O em espeleotemas carbonáticos da região. A datação U/Th de depósitos calcíticos intercalados em parte do registro clástico deverá fornecer idades de períodos com baixa vazão dos rios em conseqüência de fases menos pluviosas. Por outro lado, as idades radiométricas de isótopos cosmogênicos da seqüência basal dos sedimentos clásticos deverá estender temporalmente os estudos de variações climáticas além das idades do método U/Th em espeleotemas, uma vez que, é muito provável a ocorrência de areias fluviais com idades superiores a 700 ka (atual limite máximo do método U/Th) nas cavernas da região de Iraquara. O detalhamento estratigráfico e as coletas para geocronologia terão como base a seqüência sedimentar de até 20 m de espessura, composta por cascalheiras, areias e argilas, evidenciada em trabalhos anteriores realizados pela equipe, com apoio da FAPESP (proc. 96/05686-0)Além da influência paleoclimática sobre a dinâmica de rios subterrâneos, a presente pesquisa pretende utilizar idades radiométricas de isótopos cosmogênicos de areias quartzosas para quantificar processos de entalhamento destes rios, especialmente na região do sistema de cavernas do Padre (região sudoeste da Bahia), trazendo assim, dados inéditos sobre taxas de soerguimento de áreas cratônicas do Brasil durante o Quaternário, contribuindo assim com estudos quantitativos da geomorfologia e tectônica recente.Esta proposta representa a continuidade das pesquisas paleoambientais do Quaternário com espeleotemas e da dinâmica de sistemas cársticos, iniciada através dos auxílios à pesquisa da FAPESP, procs. 99/10351-6, 06/02834-2 e 06/06761-0, desenvolvidos por integrantes da presente equipe de pesquisa.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.