Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação imuno-histoquímica das proteínas HIF-1 alfa e VEGF como marcadores prognósticos em neoplasias mamárias: estudo comparativo entre mulheres e cadelas

Processo: 11/03364-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Larissa Bazela Maschio
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fatores de crescimento do endotélio vascular   Imuno-histoquímica   Neoplasias mamárias

Resumo

As neoplasias mamárias são os tumores mais comuns na fêmea canina, a qual apresenta a maior incidência de neoplasias mamárias dentre todos os mamíferos inclusive quando comparada à mulher. Os tumores mamários em cadelas prestam-se como modelos apropriados e válidos ao estudo da biologia e terapêutica do câncer, uma vez que, animais de estimação têm tumores com apresentação histopatológica e comportamento biológico similares àqueles que acometem seres humanos. O estudo da expressão de marcadores prognósticos do câncer de mama tem se revelado uma importante ferramenta de trabalho na rotina diagnóstica e de pesquisa. O crescimento tumoral e surgimento de metástases são as manifestações clínicas da evolução tumoral. Para que isso ocorra o tumor requer a formação de novos vasos pela estimulação do Fator de Crescimento Endotelial Vascular (VEGF) expresso sob o controle do Fator Induzível por Hipóxia 1± (HIF-1±). O VEGF e as moléculas envolvidas na angiogênese são importantes alvos dos novos agentes terapêuticos e sua expressão pode ter valor prognóstico e preditivo. Assim, o presente estudo, tem como objetivo avaliar, em um estudo retrospectivo, a expressão imuno-histoquímica do Fator de Crescimento Vascular Endotelial (VEGF) e do Fator Induzível por Hipóxia (HIF-1) em tecido tumoral mamário de 60 (sessenta) cadelas e 60 (sessenta) mulheres, correlacionando com variáveis clínicas, patológicas e terapêuticas e com o prognóstico nas duas espécies. (AU)