Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e caracterização de jato de plasma frio (pluma de plasma) em pressão atmosférica para tratamento de materiais e esterilização

Processo: 11/09225-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física dos Fluídos, Física de Plasmas e Descargas Elétricas
Pesquisador responsável:Konstantin Georgiev Kostov
Beneficiário:Carina Barros Mello
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEG). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Guaratinguetá. Guaratinguetá , SP, Brasil
Assunto(s):Esterilização   Polímeros (materiais)

Resumo

Nos últimos anos a descarga elétrica com barreira dielétrica (DBD), chamada ainda descarga silenciosa, foi utilizada em diversas aplicações tecnológicas além da sua aplicação historicamente mais conhecida que é a geração de ozônio. Essa descarga é proveniente de alta tensão alternada (geralmente entre 5 a 20 kV e frequência entre 50 Hz e 50 kHz) aplicada entre dois eletrodos, sendo que o espaço entre eles é parcialmente preenchido com um meio dielétrico. A descarga DBD serve para geração de luz ultravioleta, produção de painéis de plasma, lâmpadas fluorescentes, controle de poluição atmosférica e mais recentemente para a deposição de filmes finos e tratamento de diversos materiais. A característica mais importante da descarga DBD é a possibilidade de gerar plasma não-térmico em pressão elevada, tal como a pressão atmosférica. O presente projeto de pesquisa propõe a construção e a caracterização de um de jato de plasma baseado na descarga com barreira dielétrica, para tratamento e esterilização de materiais. Este projeto trata, em primeiro lugar, do desenho, construção, caracterização e otimização de um reator para jato de plasma com descarga DBD. Em segundo lugar, pretende-se o tratamento de diferentes materiais com a descarga silenciosa com o objetivo de melhorar as propriedades superficiais, tais como molhabilidade, adesão, dureza, modulo elástico, resistência a desgaste etc. O jato de plasma será ainda testado como agente esterilizador de materiais biologicamente contaminados, uma vez que a descarga DBD já se mostrou eficiente em tal aplicação. (AU)