Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da vegetação sobre os termos do balanço de energia em áreas urbanas

Processo: 11/01345-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Edmilson Dias de Freitas
Beneficiário:Marcos Vinícius Bueno de Morais
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Balanço de energia   São Paulo   Área urbana   Modelos matemáticos

Resumo

Este projeto de doutorado tem como objetivo a caracterização das propriedades da superfície e a verificação da influência da cobertura vegetal no planejamento de duas regiões urbanas com características distintas: a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) - uma megacidade com aproximadamente 20 milhões de habitantes - e a cidade de Maringá, com mais de 300 mil habitantes, localizada a noroeste do estado do Paraná. Esta última é caracterizada por ser uma das cidades com maior índice de área verde do país - cerca de 40 m² por habitante. O estudo será realizado através da modelagem numérica da atmosfera com o Brazilian developments on the Regional Atmospheric Modeling System (BRAMS). Um aprimoramento da representação de superfície vegetada nas áreas urbanas dentro do LEAF-3, baseando-se no cálculo do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) para a RMSP, será feito para um melhor entendimento do papel da vegetação sobre os fluxos de calor próximos à superfície. Esta inclusão da vegetação no dossel urbano irá impor um novo problema na representatividade dos processos de troca de energia, momento e massa. Dados provenientes da estação meteorológica do IAG-AF, rede automática da CETESB e das estações automáticas pertencentes ao Grupo de Meteorologia do DFI-UEM serão utilizados para validar o modelo. Também será determinado experimentalmente, através de uma câmera digital com lente "olho-de-peixe", o Fator de Visão do Céu (Sky View Factor - SVF) para cada tipo de solo urbano distinto. Estudos de sensibilidade serão realizados a fim de investigar a habilidade do modelo na representação de variáveis meteorológicas determinantes para a qualidade de previsões numéricas de tempo, bem como para estudos sobre planejamento urbano.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BUENO DE MORAIS, MARCOS VINICIUS; DE FREITAS, EDMILSON DIAS; MARCIOTTO, EDSON R.; URBINA GUERRERO, VIVIANA VANESA; MARTINS, LEILA DROPRINCHINSKI; MARTINS, JORGE ALBERTO. Implementation of Observed Sky-View Factor in a Mesoscale Model for Sensitivity Studies of the Urban Meteorology. SUSTAINABILITY, v. 10, n. 7 JUL 2018. Citações Web of Science: 3.
BUENO DE MORAIS, MARCOS VINICIUS; MARCIOTTO, EDSON R.; URBINA GUERRERO, VIVIANA VANESA; DE FREITAS, EDMILSON DIAS. Effective albedo estimates for the Metropolitan Area of Sao Paulo using empirical sky-view factors. URBAN CLIMATE, v. 21, p. 183-194, SEP 2017. Citações Web of Science: 4.
BUENO DE MORAIS, MARCOS VINICIUS; DE FREITAS, EDMILSON DIAS; URBINA GUERRERO, VIVIANA VANESA; MARTINS, LEILA DROPRINCHINSKI. A modeling analysis of urban canopy parameterization representing the vegetation effects in the megacity of Sao Paulo. URBAN CLIMATE, v. 17, p. 102-115, SEP 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.