Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica de regeneração natural via sementes em uma Floresta Montana no Parque Estadual da Serra do Mar

Processo: 11/02390-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Botânica Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Alfredo Joly
Beneficiário:Daniella Vinha
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mata Atlântica   Banco de sementes

Resumo

Nesse projeto, serão investigados os processos dinâmicos de regeneração natural via sementes (chuva e banco de sementes) e relacionados com fatores climáticos locais e com a composição da vegetação adulta em 2 ha de Floresta Ombrófila Densa Montana, situados em altitude de 1000 m, no Parque Estadual da Serra do Mar. Especificamente, as seguintes perguntas deverão ser respondidas: 1) Há uma relação entre os fatores climáticos locais (distribuição anual da pluviosidade, variações anuais na temperatura, variações na direção do vento) e a abundância e composição de espécies da chuva de sementes e do banco de sementes do solo? Essa relação se diferencia dentro dos grupos ecológicos (formas de vida, classe de sucessão e síndromes de dispersão)? 2) Como a estrutura e composição da vegetação adulta contribui para o padrão de produção de diásporos e a formação do banco de sementes do solo? O estudo será realizado em dois hectares não contíguos de floresta (200 parcelas de 10 x 10 m). Em cada um dos hectares, 50 coletores (0,50 x 0,50 m) serão distribuídos ordenadamente para a avaliação espacial e temporal da abundância de diásporos da chuva de sementes, durante dois anos. A coleta e triagem dos diásporos capturados nos coletores serão realizadas mensalmente. Para quantificar o banco de sementes e avaliar flutuações na abundância e composição de espécies, 100 amostras de solo serão coletadas, ordenadamente, nas mesmas parcelas de instalação dos coletores (0,25 x 0,25 m; 0,05 m de profundidade), totalizando 6,25 m2 de solo nos dois hectares, com duas coletas anuais nos períodos de maior e menor precipitação, durante dois anos. As amostras permanecerão durante 24 semanas em casa de vegetação e serão submetidas a condições de alta luminosidade e irrigação periódica com a finalidade de promover a germinação do maior número possível de sementes. A contagem das plântulas emergidas será feita mensalmente. Bandejas controle contendo vermiculita serão dispostas aleatoriamente entre as amostras de solo visando identificar a entrada de propágulos contaminantes na casa de vegetação. O material botânico será identificado e, posteriormente, relacionado com a composição da vegetação adulta presente e com os dados climáticos a serem coletados.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VINHA, Daniella. Dinâmica da regeneração natural via sementes em uma floresta montana no Parque Estadual da Serra do Mar. 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas. Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.