Busca avançada
Ano de início
Entree

Sensores piezelétricos baseados em piezoeletretos termo-formados e a frio para detecção acústica de descargas elétricas no interior de transformadores de potência

Processo: 11/04960-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Materiais Elétricos
Pesquisador responsável:Ruy Alberto Corrêa Altafim
Beneficiário:Yvan Gutnik
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Descarga elétrica   Transdutores   Sensores piezoelétricos

Resumo

Ao longo dos últimos três anos, os transdutores piezoeletretos poliméricos a base Teflon FEP® tanto termo-formados quanto formados a frio têm apresentado significativa evolução, podendo vir a competir em preço e funcionalidade com os transdutores cerâmicos e de cristais. Tecnologicamente, eles ainda encontram-se na fase de protótipo industrial, mas já podem ser adaptados a aplicações em campo. Por apresentam altos coeficientes piezoelétricos, muitas vezes superiores a 300 pC/N e frequências de corte em torno de 100 kHz, esses transdutores são excelentes candidatos para a confecção de sensores dedicados ao monitoramento acústico de descargas elétricas que ocorrem no interior de transformadores de potência, em especial aqueles para distribuição de energia. Soma-se a estas características sua maleabilidade, baixo custo e possibilidade de ser construídos em grandes dimensões. Esta pesquisa visa construir e caracterizar esses novos sensores acústicos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GUTNIK, Yvan. Estudo dos piezoeletretos na detecção de descargas parciais em transformadores. 2014. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.