Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e produção da videira Niagara Rosada em clima Cwa

Processo: 11/06589-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:João Alexio Scarpare Filho
Beneficiário:Thiago Vieira da Costa
Instituição Sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/04024-1 - Uso do ethephon como desfolhante em videiras e sua influência na reserva de carboidratos, BE.EP.DR
Assunto(s):Reguladores vegetais   Poda   Viticultura   Niágara Rosada
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Carboidratos | ciclo de produção | poda de produção | Regulador vegetal | Viticultura | Fruticultura

Resumo

Em região de clima Cwa do Estado de São Paulo, realiza-se a poda de produção da uva 'Niagara Rosada' em duas épocas: inverno e verão. A poda executada no inverno é denominada poda seca e proporciona a colheita de uvas no fim da primavera/verão; na poda de verão, denominada poda verde, a colheita ocorre no fim do outono/inverno. Para que ocorra uma boa brotação na poda verde, executada no verão, há necessidade de fazer a desfolha na videira, pois as plantas estão na fase de acúmulo de reservas, ou seja, elas permanecem com folhas. Serão realizados dois experimentos nos anos agrícolas: 2011/2012 e 2012/2013. O primeiro experimento será realizado em área experimental do departamento de produção vegetal da ESALQ, e tem como objetivo comparar o desenvolvimento da videira 'Niagara Rosada' submetida a diferentes épocas de poda de produção, sendo os tratamentos: plantas submetidas somente à poda de produção de inverno e plantas submetidas às podas de produção de inverno e verão. No primeiro ano agrícola serão avaliadas a taxa de crescimento absoluto (TCA), teor de fotossíntese líquida e produção. No segundo ano agrícola as parcelas receberão as mesmas podas de produção realizadas no ano anterior, sendo retiradas duas plantas de cada parcela, durante a poda e nos estádios fenológicos de brotação, florescimento, frutificação, início da maturação dos frutos, colheita, queda das folhas e dormência. De cada planta serão retiradas amostras de raízes, caule, braços e ramos para análise dos teores de carboidratos solúveis. Três amostras de cada parte das plantas retiradas serão secas em estufa, trituradas e encaminhadas ao laboratório para quantificação dos carboidratos totais solúveis. O segundo experimento será realizado no município de Porto Feliz - SP com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação de ethephon antes da poda de produção de verão, no desenvolvimento da videira 'Niagara Rosada'. Os tratamentos utilizados serão diferentes concentrações de ethephon aplicados 20 e 15 dias antes da poda de produção e desfolhas manuais 20 e 15 dias antes da poda de produção e no momento da poda. Será avaliado o número de brotações, comprimento dos ramos, teor de reservas nos ramos, número de cachos por broto e por planta, produção e qualidade dos frutos. Em ambos os experimentos, o delineamento estatístico será o inteiramente casualizado, os dados serão submetidos à análise de variância e as médias serão comparadas pelo Teste de Tukey ao nível de 5% de significância. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Thiago Vieira da. Desenvolvimento da videira \'Niagara Rosada\' submetida a diferentes frequências de poda de produção em clima Cwa. 2015. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALA/BC) Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.