Busca avançada
Ano de início
Entree

Exclusão social, vulnerabilidade à exclusão escolar e psicanálise: o lugar da agressividade nos processos de transferência e contratransferência no acompanhamento de um aluno do ensino fundamental

Processo: 11/08828-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação
Pesquisador responsável:Ana Archangelo
Beneficiário:Natália Pinto Campagnoli
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Agressividade

Resumo

Este projeto de iniciação científica é parte de um projeto de pesquisa em andamento, coordenadopela Profa. Dra. Ana Archangelo, cujo título é Exclusão Social, Vulnerabilidade à Exclusão Escolar e Psicanálise. O trabalho de Archangelo tem possibilitado a reflexão sobre os danos que as crianças (alunos) vítimas da exclusão social sofrem, especialmente no plano das dinâmicas psíquicas, e tem questionado o papel da escola diante desse fenômeno. Inserido nesse contexto, o presente projeto de Iniciação Científica pretende dar continuidade a uma pesquisa já em andamento, graças ao financiamento do PIBIC\CNPq ( de Agosto de 2010 a Julho de 2011). O foco do projeto em sua fase inicial foi o de analisar eventuais alterações na dinâmica psíquica de um aluno do Ensino Fundamental que apresentava dificuldades de aprendizagem, ao ser acompanhado, pela pesquisadora, em encontros individuais. Nesses, ele pode brincar (há uma caixa de brinquedos à disposição, contendo jogos, lápis de cor, folhas, bonecos, etc), conversar sobre o que lhe veio à mente, e assistir a imagens filmadas em sua sala de aula, contendo cenas de sucesso e de dificuldadeque ele enfrentou em classe. Os encontros individuais possibilitaram que, com a ajuda dopesquisador, a criança entrasse em contato com situações angustiantes para ela, e pudesse iniciar um processo de elaboração do que para ela era intolerável de ser processado sozinha. Através do trabalho empírico realizado, ficou evidente a relevância de um determinado tipo de vínculo, pautado na confiança, na livre expressão e, fundamentalmente, no reconhecimento da criança como ser dotado de um mundo interno complexo. Todavia, na experiência particular com a criança estudada,questionamentos que diziam respeito à relação do pesquisador com a criança e o manejo das manifestações agressivas dessa ficaram por ser exploradas - daí a importância da continuidade deste projeto. Alguns dos resultados que já obtivemos no decorrer da pesquisa, assim como as questões que surgiram e os objetivos deste trabalho, estão explicitados neste projeto.