Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de populações naturais de espécies dos gêneros Rhizophora (Rhizophoraceae) e Avicennia (Acanthaceae) de manguezais do litoral brasileiro e análise de zona de hibridação utilizando marcadores microssatélites: genética de populações e de Comu

Processo: 11/11203-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Anete Pereira de Souza
Beneficiário:Thaís de Andrade Eugênio
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/50178-2 - Caracterização de populações naturais de espécies dos gêneros Rhizophora (Rhizophoraceae) e Avicennia (Acanthaceae) de manguezais do litoral brasileiro e análise de zona de hibridação utilizando marcadores microssatélites: genética de populações e de comunidades, AP.BTA.R
Assunto(s):Polimorfismo genético   Diversidade   Repetições de microssatélites   Marcador molecular

Resumo

Os manguezais são um dos ecossistemas tropicais mais ameaçados, estando em um nível tão crítico ou até mesmo mais preocupante quando se compara com os recifes de corais ou com a Mata Atlântica. Estima-se que, nos últimos 50 anos, um terço da área mundial com manguezais foi destruído e, em relação ao Brasil, segundo país em extensão de florestas de mangue, estima-se que, entre 1983 e 1997, 46,4% da área de manguezais tenha sido perdida. Esses ecossistemas apresentam uma baixa diversidade de plantas superiores dominantes, havendo, ao redor do mundo, 34 espécies em nove gêneros de "plantas verdadeiras de mangue". No contexto brasileiro esta diversidade é ainda menor: há apenas três gêneros e seis espécies sendo que, cinco destas fazem parte dos gêneros Avicennia e de Rhizophora. Pretende-se estimar parâmetros de diversidade genética e estruturação genética de populações das espécies A. schaueriana, A. germinans, R. mangle, R. racemosa e R. harrisonii e avaliar o sistema reprodutivo das três primeiras por meio de marcadores microssatélites O estudo da Genética de Populações das espécies desses gêneros e de aspectos da reprodução, cujo entendimento é indispensável para identificar áreas prioritárias de conservação e também para programas eficientes de manejo, de conservação e/ou de restauração de manguezais ainda não foi realizado no Brasil. Além disso, o entendimento do modo com que processos ecológicos e genético-demográficos, tais como deriva genética, fluxo gênico e hibridação, atuam nessas árvores de mangue poderia esclarecer a dinâmica que rege a estruturação de populações de espécies de gêneros distantes filogeneticamente. Dessa maneira, inferências em termos de Genética de Comunidades poderão ser realizadas.