Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise ecotoxicológica e biomonitoramento em bivalves do Rio Ribeira de Iguape - avaliação da poluição

Processo: 11/11284-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Denis Moledo de Souza Abessa
Beneficiário:Larissa Yukie Kido
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/52762-6 - Análise ecotoxicológica e biomonitoramento em bivalves do Rio Ribeira de Iguape - avaliação da poluição, AP.R
Assunto(s):Bioacumulação   Metais pesados   Ecotoxicologia   Chumbo   Rio Ribeira de Iguape

Resumo

O presente projeto será desenvolvido na Bacia Hidrográfica do Rio Ribeira de Iguape, e representa uma continuidade dos estudos já realizados nesta região, onde a contaminação por metais pesados, principalmente por chumbo (Pb), foi observada nos sedimentos e nos tecidos de bivalves enterradores. A finalidade desta pesquisa é verificar, de forma integrada, a contaminação no Rio Ribeira de Iguape e seus efeitos sobre o ecossistema aquático, empregando para isso análises geoquímicas, ensaios ecotoxicológicos com sedimentos e água, e biomonitoramento com bivalves da espécie Corbicula fluminea, este último visando medir a bioacumulação nos organismos e sua relação com efeitos em seu metabolismo, os quais serão medidos através de métodos que avaliam danos em DNA, a partir da taxa de micronúcleos, e a expressão de RNA para enzimas relacionadas com as vias de depuração e detoxificação. Com os resultados obtidos será possível montar um modelo conceitual para exposição da biota bentônica aos metais pesados, permitindo estimar riscos ecológicos para esta bacia hidrográfica e fornecendo dados para a aplicação de análises de risco toxicológico à saúde humana. A aplicação integrada das avaliações de risco ecológico e sobre saúde humana poderá ser utilizada para orientar medidas de gestão e controle, assim como a adoção de políticas públicas visando mitigar os riscos e impactos decorrentes do lançamento de resíduos da mineração no Rio Ribeira de Iguape.