Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da aplicação de materiais nanoestruturados de TiO2 e ferro metálico na remediação de amostras de águas contaminadas com poluentes orgânicos persistentes

Processo: 10/14064-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Sandra Regina Rissato
Beneficiário:Renata Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais nanoestruturados   Poluentes orgânicos   Fotodegradação

Resumo

A água é o elemento fundamental da vida. Seus múltiplos usos são indispensáveis a um largo espectro das atividades humanas. A crescente expansão demográfica e industrial observada nas últimas décadas trouxe como consequência a poluição das águas dos rios, lagos e reservatórios. Atualmente as tecnologias que visam à remoção de poluentes orgânicos do meio ambiente, utilizando processos de separação e estabilização que não fornecem uma solução permanente, apenas transferem o contaminante de um sistema para outro. Pesquisas recentes têm demonstrado o potencial das nanopartículas na remediação de áreas contaminadas. Contudo, muitas pesquisas ainda são necessárias para elucidar os mecanismos de degradação de compostos orgânicos na presença de materiais nanoestruturados e também o seu comportamento em matrizes ambientais. A proposta deste trabalho é avaliar a eficiência de um processo de remediação de amostras de água contaminadas com compostos organoclorados (POPs) utilizando dois tipos diferentes de materiais nanoestruturados: óxido de ferro e dióxido de titânio. A avaliação do processo de remediação de POPs pelas nanopartículas será realizada em diferentes condições de concentração, faixas de pH e intensidades de radiação UV com o objetivo de avaliar a cinética e a degradação dos compostos de interesse.A avaliação dos POPs em amostras de água será realizada a partir de diferentes metodologias de extração e "clean-up" por cromatografia líquida preparativa em colunas utilizando adsorventes ou por partição líquido-líquido. A identificação e quantificação dos compostos estudados serão realizadas por cromatografia a gás de alta resolução acoplada a um detector de espectrometria de massas (GC-MS). Os resultados obtidos a partir do presente estudo com materiais nanoestruturados poderão ser utilizados para o desenvolvimento tecnológico de materiais como membranas, filmes e filtros com aplicação em larga escala, os quais poderão contribuir para a produção de tecnologia nacional aplicada no tratamento e preservação do meio ambiente. (AU)