Busca avançada
Ano de início
Entree

Ocorrência e caracterização molecular de Cryptosporidium spp. em roedores e lagomorfos utilizados como animais de companhia

Processo: 11/02730-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Marcelo Vasconcelos Meireles
Beneficiário:Milena Sato de Souza
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/09079-6 - Detecção e subgenotipagem de Cryptosporidium cuniculus em amostras fecais de coelhos por meio de PCR em tempo real e análise da curva de dissociação em alta resolução, BE.EP.MS
Assunto(s):Epidemiologia veterinária   Cryptosporidium   Criptosporidiose   Roedores   Análise molecular   Genótipo   Reação em cadeia da polimerase em tempo real

Resumo

A infecção por algumas espécies e genótipos de Cryptosporidium representa um importante risco à Saúde Pública, principalmente por ser causa de morbidade e mortalidade em crianças de zero a cinco anos de idade e em pacientes imunodeprimidos. Embora haja alguns relatos de Cryptosporidium em roedores e lagomorfos, a participação desses animais na epidemiologia da criptosporidiose humana é incerta, e a literatura sobre esse tema ainda é bastante escassa. Recentemente, Cryptosporidium cuniculus foi descrito como um agente zoonótico, fato que demonstra a necessidade de uma maior compreensão da biologia de Cryptosporidium em algumas espécies utilizadas como animais de companhia. O objetivo deste trabalho é determinar a presença de Cryptosporidium spp. em amostras fecais de roedores e lagomorfos utilizados como animais de estimação, e realizar sua classificação molecular para determinação da espécie ou genótipo do protozoário. Serão colhidas aproximadamente 50 amostras fecais de hamsters (Mesocricetus auratus e Phodopus spp.), coelhos (Oryctolagus cuniculus), furões (Mustela putorius), porquinho-da-índia (Cavia porcellus) e chinchila (Chinchilla lanigera), de diferentes idades, de acordo com a disponibilidade, totalizando 250 amostras. As amostras serão constituídas por aproximadamente 3 gramas de fezes colhidas em criatórios comerciais, pet shops, clínicas veterinárias e em residências, nas cidades de Araçatuba e São Paulo, e serão acondicionadas em frascos plásticos. A determinação da espécie ou genótipo do parasito será realizada por meio da reação de PCR em tempo real para amplificação de fragmentos da subunidade 18S do RNA ribossômico de Cryptosporidium spp., seguida de sequenciamento dos fragmentos amplificados e análise filogenética. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SOUZA, Milena Sato de. Ocorrência de crryptosporidium spp, em animais exóticos de companhia no Brasil. 2013. 63 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária. Araçatuba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.