Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e regulação epigenética de gama-sinucleína e seu papel na progressão do melanoma

Processo: 11/03561-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Miriam Galvonas Jasiulionis
Beneficiário:Ana Carolina Monteiro
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/61293-1 - Contribuição da metilação de DNA na carcinogênese, AP.JP
Assunto(s):Epigênese genética   Melanoma   Histonas   Metilação de DNA   gama-Sinucleína   Progressão tumoral

Resumo

Epigenética é o estudo de padrões de expressão gênica transmitidos que não incluem alterações na sequência de nucleotídeos do DNA. Os processos epigenéticos mais estudados são a metilação do DNA e modificações em histonas, e padrões aberrantes desses eventos estão relacionados com diversas patologias, como o câncer. O gene da ³-sinucleína humana (SNCG) encontra-se superexpresso em estágios avançados de diversos tipos tumorais, e está fortemente relacionada com indução da proliferação celular e aumento de invasividade e metástase. Assim, a proteína ³-sinucleína apresenta-se como potencial biomarcador de agressividade e alvo terapêutico. A superexpressão de ³-sinucleína parece estar associada com a hipometilação de seu promotor, porém não foi estudada a possível relação com ganho de marcas de ativação em histonas. Um dos cânceres agressivos de alta incidência mundial e que possui poucos tratamentos eficientes disponíveis é o melanoma, sendo que o melanoma metastático é muito agressivo e resulta na mortalidade de cerca de 90% dos pacientes. Até o momento não há dados sobre a expressão de gama-sinucleína em melanomas. Observamos em nosso laboratório que a ³-sinucleína é significamente mais expressa na linhagem murina de melanoma metastático 4C11+ em comparação com as linhagens não tumorigênicas melan-a e 4C, além de termos obtidos indícios de que sua expressão pode ser regulada epigeneticamente. Nesse contexto, os principais objetivos desse estudo são: 1) identificar os mecanismos epigenéticos responsáveis pela regulação aberrante da expressão de ³-sinucleína em melanomas e 2) avaliar o papel de ³-sinucleína no fenótipo invasivo e metastático em melanomas. (AU)